Cristiano Ronaldo é o desportista mais seguido no Twitter e a 13.ª conta mais popular da rede social. Atrás de #Personalidades como Justin Bieber ou Barack Obama, o português supera em muito outros atletas como Kaká (26.º), Lebron Jame (34.º) e Neymar (45.º). O único problema, diz o Diario Gol, é que 64 por cento dos 34 milhões de fãs do avançado do Real Madrid são falsos ou inactivos. Os dados foram recolhidos pelo jornal catalão com a ajuda da ferramenta especializada Twitter Audit. Esta percentagem não implica, contudo, que CR7 tenha utilizado métodos fraudulentos, como a compra, para aumentar o seu número de seguidores.

Nos referidos 64 por cento - cerca 21 milhões de pessoas - entram também aqueles que seguiram o goleador inicialmente mas depois deixaram de utilizar a rede social.

Publicidade
Publicidade

"O mais provável é que exista uma parte de seguidores inactivos e outra parte comprados", explicou ao periódico uma fonte do sector. A conta do craque madeirense é gerida pela empresa portuguesa Polaris Sport, do grupo Gestifute, propriedade de Jorge Mendes, representante do jogador. Todas as mensagens são escritas em inglês e a maior parte está relacionada com interesses comerciais dos seus patrocinadores. Uma conta mais empresarial e longe do tom de proximidade com que outros jogadores, como Gerard Piqué ou Sergio Ramos, actuam na mesma plataforma.

#Cristiano Ronaldo, não é, contudo, o único nesta condição. Neymar tem 60 por cento de seguidores falsos ou inactivos, Gareth Bale 47, Iniesta 50 e Benzema 47. Iker Casillas, com 75 por cento de fãs reais, é o único que fica bem na fotografia nesta análise.

Publicidade

Entre as estrelas da NBA, Lebron James tem 40 por cento de seguidores falsos e inactivos, Shaquille O'Neal 38 e Kobe Bryant apenas 22. Um dos motivos para estes números tão elevados é o facto de os futebolistas serem bastante populares no Twitter e, por isso, aparecerem no topo das sugestões de contas para seguir que a rede social disponibiliza aos novos utilizadores, quando estes se registam. Muitos deles acabam depois por deixar de utilizar o serviço de microblogging, mas continuam a contar como seguidores dessas estrelas.

A compra de seguidores no Twitter é muito mal vista entre os utilizadores da comunidade, mas é um método muito utilizado pelas celebridades. Os preços variam entre os 20 euros por um pacote de mil seguidores e os 1.800 euros para os que desejem adquirir 250 mil fãs. Além disso, portais especializados oferecem ainda a possibilidade de comprar retweets e favoritos. Um paraíso para os community managers sem escrúpulos.