O empresário Mário Ferreira anunciou na passada sexta-feira dia 10, que não vai avançar com a sua participação na empresa Sigura-te Simone, da atleta paralímpica Simone Fragoso. Em causa estão informações vindas a público (e entretanto confirmadas pelo investidor) que indicam que a atleta não está, nem estava na data de gravação do programa, convocada para os Jogos Paralímpicos do Rio 2016. Mário Ferreira e Simone Fragoso tinham um acordo no âmbito do programa Shark Tank. Neste negócio estavam ainda envolvidos Tim Vieira, Susana Sequeira, João Koehler e Miguel Ribeiro Ferreira.

Mário Ferreira afirmou em comunicado que era com grande "pesar" que abandonava este projecto, no entanto, não podia continuar com um negócio onde as relações de confiança estavam quebradas e haviam sido violados valores tidos como inegociáveis para si.

Publicidade
Publicidade

Durante o programa, Simone Fragoso disse vender as suas toucas (a sua empresa é responsável pela produção de toucas e toalhas de microfibra) a 6 euros, retirando daí 3,5 euros de lucro. Disse ainda que esses 3,5 euros de lucro serviam para a sua preparação para os Jogos Paralímpicos do Rio, que se realizam em 2016.

Após a emissão do programa, no passado sábado, começaram a circular na imprensa nacional informações que indiciavam que Simone Fragoso não estaria convocada para os Jogos Paralímpicos de 2016. A atleta terá sido afastada do Programa de Preparação para os Jogos Paralímpicos na sequência de um processo instaurado pela Autoridade Antidopagem de Portugal. Mário Ferreira diz ter recebido a confirmação destas informações por parte da Federação Paralímpica Portuguesa e por isso não querer continuar vinculado a este negócio.

Publicidade

Simone Fragoso sofre de nanismo, uma condição que faz com que apresente uma altura bastante inferior à da restante população. É nadadora do Sporting Clube Portugal e professora de música. Nesta primeira edição do Shark Tank Portugal participou no programa com a sua empresa Sigura-te Simone, conseguindo um investimento de 10 000 euros e apoio dos 5 tubarões. #Negócios