A primeira ideia do Shark Tank deste sábado, dia 18, foi apresentada por uma dupla que se apresenta como "Of Production". O que propõem é a criação de uma empresa de animação de festas e eventos. O conceito inclui a disponibilização de animação de festas através de palhaços, modeladores de balões, homens que caminham em andas e até um mágico. A dupla diz que a sua maior lacuna é a falta de um plano de marketing e comunicação, e, por isso, decidiram procurar o programa de investidores. Pedem 40 mil euros em troca de 10% do seu negócio, contudo, nenhum tubarão investiu apesar de darem crédito à ideia.

A segunda dupla veio directamente do Fundão e chama-se Bio Poli.

Publicidade
Publicidade

Apresentaram copos reutilizáveis que pudessem substituir o tradicional e poluidor copo de plástico. Este copo é feito de bio-plástico, através de compósitos vegetais, e é biodegradável e ecológico. Pretendem que seja utilizado em festivais de música, cafés, bares ou mesmo em uso doméstico. Os candidatos pediram inicialmente 20 mil euros por 20% da empresa, mas, depois de alguma discussão e negócio, três dos tubarões ofereceram 50 mil euros por 50% e assim se fechou o investimento.

O terceiro candidato foi o Standbag. O conceito é uma ferramenta online onde se pode personalizar um Stand de forma digital que será pré-fabricado à posteriori. Estes stands são usados em feiras e exposições e podem ser personalizados a cada negócio. No fim dessa apresentação, o stand modificado volta à empresa e pode tornar a ser personalizado para o próximo cliente.

Publicidade

O dono da empresa pediu aos tubarões 150 mil euros por 10%. Depois de alguma discussão e de muitas dúvidas dos investidores, Tim foi o único que apresentou uma proposta e ofereceu 150 mil, mas pela totalidade da empresa. Nuno, o dono do projecto, não aceitou a proposta, apesar de admitir que ficou tentado a fazê-lo.

O projecto seguinte, Maria Wurst, foi apresentado por uma portuguesa e uma alemã que se conheceram em Inglaterra. Têm uma carrinha de street-food que oferece cachorros gourmet. Vendem quatros opções diferentes de salsicha e preparam os cachorros à moda alemã, mas com produtos nacionais. Para além disso, também oferecem cerveja portuguesa e alemã. Todos gostaram do projecto, mas decidiram ficar de fora.

O penúltimo projecto da noite foi o Impact Trip, que propõe experiências turísticas alternativas em simultâneo com a prática de voluntariado e integração. Pediram 32 mil euros por 10% do negócio. Apenas Susana ofereceu o valor que pediram, mas em serviços. O último projecto da noite chamava-se Micro Boia e o seu dono pediu 50 mil euros por 25% do negócio. Quis criar um produto alternativo ao colete salva-vidas, usando uma pulseira que se auto-insufla e que serve como boia. Três dos tubarões investiram 50 mil euros por 75% do negócio. #Negócios