Alexandre Rebelo, de 16 anos, é o jovem que sofreu no passado domingo, dia 3 de Maio, um acto de bullying por parte da SIC, depois de ter participado no programa Ídolos. Ao que tudo indica, o jovem nem chegou a cantar em frente aos jurados sendo logo mandado embora. Na #Televisão, quando as imagens passaram, a produção havia-lhe aumentado, e muito, as orelhas.

Depois de conseguir a autorização do seu encarregado de educação, a avó, o jovem deslocou-se a Lisboa para participar no casting do programa. O jovem, que interpretou o tema Diamonds de Rihanna, cantou simplesmente em frente de uma câmara e depois "disseram-me que desafinei um bocado e mandaram-me embora", confessa o jovem em entrevista quase uma semana depois.

Publicidade
Publicidade

Alexandre, que abandonou assim o concurso, confessou ter ficado "triste, mas nunca pensei que me fizessem aquilo. Fiquei chocado quando vi".

Depois da transmissão do episódio, em que ridicularizaram o jovem, o caso começou a ser comentado nas redes sociais e até o Instituto de Apoio à Criança pediu à Entidade Reguladora para a Comunicação Social para avaliar a situação. A SIC, por sua vez, pediu desculpa à avó do jovem, mostrando-se disponível para tudo o que esteja ao seu alcance de modo a "minorar os efeitos que esta situação causou".

A situação e os consecutivos efeitos de todo este acto sobre o jovem foram denunciados ao longo desta semana por um professor do mesmo, Rafael Tormenta, que assegurou que o aluno não ia à escola desde segunda-feira e que se encontrava fechado em casa com vergonha.

Publicidade

Assegurava ainda que o canal televisivo havia cometido uma "monstruosidade" e que não percebia como era possível "ridicularizar publicamente jovens ou crianças que já têm problemas suficientes na vida".

O aluno do 10º ano do Ensino Especial foi finalmente à escola ontem, sexta-feira, motivado por uma professora, e foi recebido com cartazes e mensagens de apoio pelos colegas. O jovem confessa agora que vai processar o canal de Carnaxide para que não façam a mais ninguém o que lhe fizeram a ele.