A apresentadora Júlia Pinheiro, o comentador Hernâni Carvalho e o antigo inspector da Polícia Judiciária Carlos Anjos irão sentar-se a partir desta sexta-feira, 8 de Maio, no banco dos réus do Tribunal da Maia, para se defenderem do crime de publicidade e calúnia imposto pela inspectora da Polícia Judiciária do Porto, Ana Saltão. O antigo programa da estação de Carnaxide, Querida Júlia, contava com uma rubrica criminal em que se debatiam os casos policiais do país. Assim, o caso que agora chega às barras do tribunal remonta ao final do ano de 2012, altura em que Ana Saltão foi acusada da morte da avó do marido, com 14 tiros. A inspectora, entretanto absolvida do homicídio, decidiu apresentar uma acusação às três figuras da SIC por publicidade e calúnia.

Publicidade
Publicidade

Na altura, o programa de Júlia Pinheiro teceu comentários sobre o caso durante três programas, 28 e 29 de Novembro e 5 de Dezembro, deixando a inspectora "envergonhada, humilhada e enxovalhada", como a própria afirma. Em Julho do ano passado, altura em que as três figuras públicas foram constituídas arguidas, Júlia Pinheiro confessou estar tranquila e não estar preocupada, uma vez que no programa se haviam limitado "a afirmar aquilo que estava no comunicado da Polícia". Contudo, o juiz entendeu que a peça televisiva ia além do simples interesse público, uma vez que transmitiu "mensagens populistas e sensacionalistas, que apelam a sentimentos gratuitos de indignação e revolta", segundo consta no despacho.

Agora a inspectora da Polícia Judiciária pede uma indemnização no valor de 50 mil euros, num julgamento que começou na manhã de hoje, estendendo-se durante a tarde e cuja segunda audiência está marcada para o próximo dia 22 de Maio.

Publicidade

Porém esta não é já a primeira vez que a apresentadora da SIC tem de pagar uma indemnização. Já em 2012, altura em que Júlia Pinheiro ainda estava na TVI, pagou cerca de 4 mil euros, numa condenação do Tribunal da Relação de Évora, pela exibição de fotografias ilícitas de uma bebé, de apenas dois anos, que alegadamente teria sido abusada pela própria mãe. #Famosos #Televisão #Justiça