Em 2005, o rapper americano T -Pain inaugurou o muitas vezes ridicularizado, mas inegavelmente cativante, "Auto -Tune", uma tecnologia vocal que viria a revolucionar a indústria da #Música. Depois de T-Pain seguiram-se Snoop Dogg, Kanye West e Lil Wayne que popularizaram definitivamente o uso deste estilo.

Mas afinal o que é o "Auto-Tune" e porque o usam alguns artistas? O "Auto-Tune" funciona como um corretor ortográfico ou um software de edição de fotografias corrigindo a voz de um cantor através da oscilação do tom originalmente cantado. O resultado é um estilo vocal robótico que tem dominado a música pop nos últimos anos, com estrelas, como Lady Gaga, The Black Eyed Peas e inúmeros outros, a usarem amplamente esta tecnologia em estúdio e em concertos para tornar a sua voz mais perfeita e original.

Publicidade
Publicidade

"Francamente, o uso do Auto-Tune acontece em quase todas as performances vocais que se ouvem na rádio", quem o diz é Marco Alpert, vice- presidente de marketing da Antares Audio Technologies, a empresa que detém a marca e patente para o software "Antares Auto-Tune".

A beleza do Auto-Tune, segundo Alpert, é que quando um artista está a gravar uma música em estúdio, em vez de ter que cantar várias vezes a mesma até atingir a perfeição, o Auto-Tune pode limpar pequenas falhas evitando o cansaço extremo.

"Antes os artistas tinham de cantar a mesma canção vezes sem conta, e é nessa altura que se perde o conteúdo emocional da performance", disse Alpert. "O Auto-Tune é usado mais frequentemente em artistas que têm um desempenho emocionalmente fabuloso e pode haver algumas falhas aqui e ali.

Publicidade

O software pode salvar um momento único", afirma o vice-presidente.

Como surgiu esta tecnologia?

A invenção do Auto-Tune surge a partir de uma área completamente diferente da música, a prospecção de petróleo no subsolo com recurso a sondas sonoras. Andy Hildebrand, um geofísico que trabalhava com a Exxon, inventou uma técnica para interpretar os resultados dessas prospecções. Após deixar a indústria petrolífera, Hildebrand usou o seu conhecimento para fundar a empresa que mais tarde se viria a chamar Antares. Depois de provar a sua eficácia, a indústria da música começou a apostar fortemente nesta tecnologia, sendo a cantora Cher a primeira a render-se às maravilhas desta tecnologia com o mega sucesso "Believe", de 1998. #Famosos #Curiosidades