O actor Johnny Depp e a esposa Amber Heard foram alvos de um ultimato pelo Ministério da Agricultura Australiano. Ou levam os cães para casa, na Califórnia, até sábado, ou estes serão mortos. Tudo porque o actor não cumpriu as normas de segurança quando fez entrar os cães no país, onde está a gravar o novo filme de "Os Piratas das Caraíbas". Johnny Depp não declarou a entrada dos dois cães, de raça Yorkshire Terrier, na Austrália, quando aterraram no país, num jacto privado, no último mês. O actor está em gravações na Austrália e fez-se acompanhar da esposa, Amber Heard e dos dois cães de estimação, Boo e Pistol. O que o actor deveria desconhecer é que a entrada de #Animais no país obriga a que permaneçam dez dias de quarentena, para cumprir as normas de segurança sanitária.

Publicidade
Publicidade

Agora, a estrela da Hollywood está sob um ultimato. Ou retira os cães do país até sábado ou serão abatidos, numa história bastante chocante e que poderá ter um fim trágico, caso o actor se recuse a obedecer a esta norma.

Quem não está pelos ajustes é o ministro da agricultura australiano, Barnaby Joyce, pouco interessado com o mediatismo que o caso possa tomar. "O Senhor Depp ou leva os cães de volta para a Califórnia ou vamos ter que os matar. Ele tem agora à volta de 50 horas para tirar os cães. Ele pode levá-los no mesmo jacto com que entrou para sair da nossa nação", garantiu o ministro ao jornal "ABC Brisbane".

E não mostra qualquer cuidado especial por se tratar de um dos melhores e mais conceituados actores de Hollywood, garantindo que o facto de ser uma estrela não isenta Johnny Depp de cumprir as leis da quarentena do país: "Há um procedimento se quiserem trazer animais: conseguem a permissão, vão para quarentena e depois podem ficar com eles", reagiu, antes de lançar uma provocação de aparente desagrado a Johnny Depp que, afinal, poderá não ter fãs em todas as partes do mundo.

Publicidade

"Se começamos a permitir isto a estrelas de cinema, mesmo que já tenha sido considerado o homem mais vivo mais sexy por duas vezes, então porque não deixar infringir as leis por todos? É altura do Pistol e do Boo voarem de volta para os Estados Unidos", considerou o ministro da agricultura, nada deslumbrado com a presença de Johnny Depp na Austrália. #Famosos