A Blasting News esteve à conversa com Vera Fernandes, locutora e apresentadora na Cidade FM, e repórter na TVI, que estreou recentemente um programa na sua estação de rádio sobre corrida. Abordamos nesta entrevista alguns temas, mas sempre em busca da felicidade, algo que Vera Fernandes pretende sempre transmitir com as suas emissões. #Entretenimento #Famosos

Fez muitos trabalhos de reportagem, tanto no seu início na rádio como em televisão. Prefere o calor dos aparelhos de estúdio ou o calor humano? 


A verdade é que passei metade da minha vida na rádio a fazer reportagens como "Verinha Mágica". Nunca deixei de fazer estúdio porque quis sempre estar nas duas frentes mas, de facto, e olhando para trás, passei muito tempo na rua. Na TVI, tive oportunidade de fazer alguns Somos Portugal com um público mais velho, o Festival Paredes de Coura com um público mais jovem e algumas reportagens comerciais. Como tagarela que sou, quero fazer tudo e ir a todas. Não consigo escolher. Quero tornar-me cada vez melhor nas duas coisas. 


Recebeu o prémio Wilson Honrado. Quer explicar-nos o motivo de o ter recebido, e falar-nos sobre esse marco na sua carreira? 


Tivemos um fim de semana de formação no Zmar, na Zambujeira do mar e o Director decidiu ouvir emissões nossas aleatoriamente para perceber quem é que conseguia manter o ritmo da emissão como fazia (e muito bem) o Wilson Honrado. Fui a grande vencedora deste pequeno concurso e ganhei uma massagem de relaxamento no Spa do Zmar, coisa que também adoro: massagens. 


Ainda costura? Qual a última peça que fez, e porque a fez? 


Sim, ainda costuro. Não tenho tido muito tempo porque também dedico muito tempo ao desporto. A última peça que costurei foi um body que levei para a Tailândia. Tenho duas máquinas de costura e alguns tecidos à espera para ganhar forma. A próxima peça será uma saia rodada e azul para levar a um baptizado. 


Gosta mais de cozinhar ou de comer? (E o que gosta mais de cozinhar e de comer?) 


Gosto das duas coisas, ligeiramente mais da segunda. Adoro sushi, caril, chilli, comida asiática e picante, frango assado e camarões. 


Esteve recentemente na Tailândia. Qual foi a comida com aspecto mais estranho que comeu por lá? O que achou da Tailânida no geral? 


Adorei a Tailândia até porque fiquei num resort que era uma autêntica selva. Tinha macacos, baratas, lagartos, melgas, vegetação por todo o lado e sempre que ia para o quarto, perdia-me. Evitei a comida de rua e, por isso, acabei por ter uma alimentação normal dentro do estilo. 


E os 4 filhos que tanto diz querer? É para quando? (risos)


Este ano quero fazer a maratona em Outubro e depois começo a pensar nisso... (risos)


Daqui a 20 anos vê-se a fazer rádio?


Daqui a 20 anos gostava de continuar na rádio, na televisão, escrever umas coisinhas e ter qualquer coisa relacionada com roupa/moda. 


Corrida ou Rádio. Qual a maior paixão? 


Esta não vale, até porque há aqui uma que ganha pela antiguidade. A corrida é uma paixão há 1 ano. 


Qual a música de 2014 que mais a fez feliz, e a e 2015?


2014: Tito Paris, Dança Ma Mi Criola
2015: Ellie Golding, Love Me Like You Do


Quer deixar uma dica final aos seus ouvintes/leitores sobre como ser feliz? 


Ainda não descobri a poção mágica mas todos os dias tento fazer coisas que gosto, estar com pessoas que adoro e fazer desporto. É importante treinar o corpo e a parte emocional. Até agora, esta técnica tem resultado.