Roger Waters sempre foi um activista político, quer desde os tempos em que fazia parte da lendária banda dos Pink Floyd, como depois na sua carreira a solo. Agora, o músico inglês, de modo a defender a causa palestina, escreveu aos músicos Caetano Veloso e Gilberto Gil para não actuarem em Israel. O ex-baixista e cantor do grupo Pink Floyd tornou agora público as cartas que terá escrito aos músicos brasileiros, Veloso e Gil, para que os mesmos cancelem o concerto agendado para o próximo dia 28 de Julho em Telavive. Em causa estará a defesa do território palestiniano por parte da ocupação israelita, o que o cantor defende há largos anos.

No passado mês de Maio, Roger terá escrito uma carta endereçada aos dois brasileiros, e enviada através do grupo Boicote, Desinvestimento e Sanções.

Publicidade
Publicidade

Este grupo pretende pressionar Israel a desistir da ocupação dos territórios palestinianos e, para tal, criou também uma petição nas redes sociais, denominada Tropicália Não Combina Com Apartheid, na qual pedem o cancelamento do espectáculo, reunindo até agora mais de 12 mil assinaturas.

Como não obteve resposta por parte dos dois músicos, Roger terá escrito uma nova carta no passado domingo, dia 7 de Junho, e que divulgou através da imprensa. Nela o músico informou que "no mês passado eu escrevi para Caetano e Gil e não recebi nenhuma resposta, mas suponho que eles irão cruzar a linha e tocar em Telavive. Que seja". Como medida para dissuadir os brasileiros, Roger fala sobre a morte de dois jovens baleados em Janeiro pelas forças da Palestina escrevendo que "Jawhar e Halabiya não estarão presentes no espectáculo em Telavive.

Publicidade

No entanto, os homens que os balearam estão livres para comparecer, se desejarem".

Defensor de causas políticas, o ex Pink Floyd apelou nos últimos anos a músicos como Neil Young, Robbie Williams e Lauryn Hill para não actuarem em Israel, o que se veio a concretizar apenas no último caso. Até ao momento os assessores dos dois músicos fizeram saber que o concerto não será cancelado e que tanto Caetano como Gilberto não irão comentar o caso. #Famosos #Música