"A minha amante é a FIFA e a minha família é o #Futebol", costumava dizer Sepp Blatter quando os jornalistas lhe perguntavam pela sua vida privada. Na inauguração do congresso da FIFA, na passada quinta-feira, não foram necessárias questões. Bastava olhar para a sua namorada, Linda Barras, uma suíça de origem arménia, 28 anos mais nova e amiga de uma sobrinha de Blatter. Desde Janeiro de 2014, quando apareceu junto do suíço na gala de entrega da Bola de Ouro, e se sentou entre ele e Pelé, que todos sabiam que era a mais recente conquista do ainda presidente do organismo que tutela o futebol mundial. Não pararam de trocar carícias e o antigo futebolista chegou mesmo a chamar-lhes discretamente a atenção.

Publicidade
Publicidade

Apenas uns dias depois, o ainda marido de Linda, o empresário do sector imobiliário e também suíço Christian Barras, fez saber através do seu advogado que os dois estavam separados há algum tempo. Desde então que Linda tem acompanhado Blatter em quase todos eventos. Apesar disso, o líder da FIFA não sentiu a tentação de voltar a casar. Um amigo do casal comentou em Zurique que os dois se conheceram na Nuit dês Neiges, da qual Linda era a presidente e que a paixão foi imediata.

Antes de Linda, conta o diário espanhol El Mundo, a "miúda de Blatter" era a modelo russa Irina Shayk, agora ex-namorada de Cristiano Ronaldo. Antes de Irina, era a polaca Ilona Baguska, que chegou depois de três casamentos e várias aventuras e ficou ao lado do dirigente desportivo durante uma década.

Publicidade

O último casamento de Sepp, com a treinadora de golfinhos Graziella Bianca, foi em 2004 e o matrimónio não chegou a durar um ano. "O seu êxito com as mulheres tem a ver com o facto de ser um tipo encantador, que sabe como aproximar-se e sabe calcular. Está sempre a dizer piadas, que às vezes só ele entende, e penso que se trata de uma táctica para testar o seu interlocutor. Mas quando se trata de mulheres, não procura exactamente mentes brilhantes. Interessa-lhe sobretudo o brilho", revela Bruno Affentranger, editor e jornalista, autor do livro "Sepp, o rei do mundo do futebol".

Apesar de todos estas relações, a mulher da vida de Blatter é, sem dúvida, Corinne, a sua única filha, fruto do seu primeiro casamento com Liliane Biner, que actualmente trabalha como professora de Inglês e é proprietária, juntamente com o seu marido, de um restaurante na terra natal de Blatter, Visp. "Ninguém está livre de culpa, mas (…) não é ele que fica com o dinheiro", disse Corinne, que saiu em defesa do pai após o escândalo que abalou o mundo do futebol e levou à demissão do presidente da FIFA. A filha de Blatter assegura que o pai é vítima de uma conspiração. "Não diria que dos norte-americanos e dos britânicos, mas certamente de gente que se está a mexer nos bastidores", apontou. #Famosos #Cristiano Ronaldo