O conhecido programa de debate da RTP Informação foi "palco" de um momento insólito, na passada segunda-feira, dia 8 Junho, protagonizado pela jornalista Manuela Moura Guedes e pela deputada do Partido Socialista Isabel Moreira. O programa "A Barca do Inferno" conta semanalmente com Isabel Moreira, Raquel Varela, Manuela Moura Guedes, Sofia Vala Rocha e o humorista Nilton como moderador. Durante o debate, Manuela Moura Guedes questionou Isabel Moreira sobre as medidas tomadas pelo PS em relação à sustentabilidade da segurança social. Medidas, essas, que passam pela descida da Taxa Social Única (TSU) que corresponde ao montante que as empresas e trabalhadores descontam, mensalmente, para que a Segurança Social possa pagar as reformas, de acordo com os salários de cada funcionário.

Publicidade
Publicidade

Deste modo, a jornalista pretendia perceber o cabimento de tais medidas e de que forma é que estas contribuem para o crescimento do emprego e salários. A ex-apresentadora do programa "Quem quer ser Milionário" defendeu ainda que, na sua perspetiva, o Partido Socialista, com esta sua proposta de descida da TSU, pretende gerar uma maior poupança económica, desvalorizando, deste modo, o consumo.

Após expor as suas questões e de refutar contra esta medida do PS, a ex-jornalista da TVI, não satisfeita com a reação de Isabel Moreira, acusa-a de a ignorar e desprezar a sua intervenção. Os ânimos exaltaram-se entre as intervenientes do programa, que se interpelavam com os seus discursos, levando o moderador do debate, o humorista Nilton, a intervir, pedindo uma postura mais pacífica para que o programa pudesse retomar, e não tomar proporções drásticas.

Publicidade

No entanto, Manuela Moura Guedes não ficou satisfeita e decidiu abandonar o programa, em direto, proferindo as fatídicas palavras : "é inacreditável o que aqui se passa (…) peço imensa desculpa aos espetadores, mas quando há um debate pergunta-se e as pessoas respondem, não viram a cara".

Após o programa, a deputada Isabel Moreira demonstrou o seu desagrado, na sua conta de Facebook, sem, no entanto, referir nomes, para não ferir as (poucas) susceptibilidades, que ainda prevaleciam depois deste acontecimento: "As participantes no programa não são iguais, há quem se prepare e há quem debata. E é um bom programa. Sempre o defenderei. O programa. Não quem saiu tarde. Num desrespeito total pelo público".

Recuando atrás no tempo, verifica-se que não é a primeira vez que a jornalista se envolve neste tipo de polémica. Em Maio de 2009, durante uma entrevista com o bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho Pinto, Manuela Moura Guedes que, no presente momento conduzia o Jornal Nacional na TVI, protagonizou uma profunda troca de acusações com o seu entrevistado.

Publicidade

A entrevista culminou com a delação de Marinho Pinto, que disse que a jornalista envergonhava a classe jornalística, violando, constantemente, o seu código deontológico.

Este é apenas mais um caso que envolve uma de muitas jornalistas e/ou celebridades que pautam o meio televisivo, E que tem vindo, cada vez mais, a ser alvo constante de novas controvérsias. #Famosos #Televisão