Nuno Jorge Lopes de Melo Cardoso, mais conhecido pelo grande público como Nuno Melo, nasceu em Castelo Branco, mas passou grande parte da sua vida em Lisboa. O ator de 55 anos lutava contra um cancro no fígado, descoberto este ano, vindo a falecer esta terça-feira, 9 de junho. Ausente do grande ecrã, o ator esperava por um transplante, afirmando numa entrevista ao Diário de Notícias, em maio, "Para já não vou fazer quimioterapia, nem radioterapia, porque não vale a pena. O fígado tem de ir para o lixo".

Apesar da gravidade da sua doença, Nuno Melo mantinha a esperança, "Houve um choque inicial, nada positivo, em que fiquei assustado, mas agora, emocionalmente, estou noutra fase.

Publicidade
Publicidade

É um assunto delicado. Não deixo de estar numa situação grave, mas há pessoas piores do que eu".

Com uma carreira além-fronteiras, o ator dividia-se entre Portugal e Brasil, participando em diversas novelas brasileiras, da TV Globo, nas quais se destaca "A Senhora do Destino". Iniciou-se em 1981, no teatro de animação de Setúbal, mas a sua grande estreia foi na novela "Vila Faia", onde desempenhava um papel de menor destaque. No entanto, foi em 1995, que Nuno Melo se destacou, enquanto ator, perante o grande público, na série de humor "Camilo e Filho", que obteve um grande sucesso. O ator contracenava com Camilo de Oliveira, sendo que a série girava em torno destes dois atores que representavam filho e pai, respetivamente.

Destacando-se pela forma realista com que representava, Nuno Melo revelou, numa entrevista para o programa da SIC "Contacto" que durante as gravações da novela "Vingança", ao gravar a cena em que o seu personagem, um psicopata, tinha um ataque cardíaco, durante o seu julgamento no tribunal, a cena foi tão bem executada, que todo o elenco presente naquela filmagem pensou que tinha sido real, tendo sido chamado uma ambulância. #Famosos #Televisão

Aliando este realismo e entrega ao seu trabalho, Nuno Melo teve uma carreira muito aclamada. Em 2007 foi distinguido com o prémio Prestígio, atribuído pela RTP no Lisbon Village Festival. No ano de 2012, foi reconhecido na gala Spaurtores como o melhor ator de cinema devido à sua prestação no filme "O Barão". O seu desempenho no filme também lhe permitiu receber o prémio mais desejado pelos artistas portugueses: o globo de ouro de melhor ator, entregue durante a XVII Gala Globos de Ouro da SIC, em 2012. O meio artístico despede-se agora deste ator que muito contribuiu para a difusão da cultura portuguesa.