Os sucessivos ataques de Donald Trump à comunidade latina emigrada nos Estados Unidos da América (#EUA) consolidaram a falta de consenso da candidatura do magnata à Casa Branca. Têm sido várias as vozes que têm criticado aquele que quer ser o candidato dos republicanos à presidência, devido às posições que tem assumido. Desta vez, foi Rick Martin a condenar o comportamento de Trump. Numa carta enviada à cadeia latina Univision, o cantor deixou claro o seu apoio a Jorge Ramos, jornalista expulso pelo empresário de uma conferência de imprensa.

O jornalista da cadeia latina Univision disse a Donald Trump que ele não teria sucesso na sua tentativa de deportar os 11 milhões de emigrantes ilegais que residem nos EUA, assim como não conseguiria erguer um muro de três mil quilómetros na fronteira.

Publicidade
Publicidade

Ambas as medidas referidas constam no rol de propostas que Trump tem apresentado durante a campanha no que ao controlo da imigração diz respeito. Como resposta, o magnata interrompeu Jorge Ramos e pediu à segurança que escoltasse um dos jornalistas mais respeitados da Univision até ao exterior.

Na carta aberta enviada à cadeia latina, e divulgada pelo DN, Ricky Martin deixou claro o seu apoio a Jorge Ramos e à comunidade latino-americana. Segundo o cantor, as propostas de Trump, que frequentemente tem "assediado os hispânicos", fazem-lhe "ferver o sangue". "Desde o início, a sua intenção era transparente: dizer basicamente barbaridades e mentiras para continuar relevante perante a opinião pública, por votos, ou simplesmente para se manter no radar mediático".

"Como é que esta personagem assume que pode fazer comentários racistas, absurdos e sobretudo incoerentes sobre nós, os latinos?", pergunta Ricky Martin.

Publicidade

O cantor prossegue, referindo que Jorge Ramos estava a fazer o seu trabalho como jornalista e, como tal, tem o mesmo direito de livre exercício que têm todos os seus colegas de profissão.

"A xenofobia como estratégia política é o mais baixo a que se pode chegar em busca do poder. Este é um assunto que nos une e cabe-nos combatê-lo juntos, não apenas por nós mas pela evolução da Humanidade e dos que virão no futuro", refere Ricky Martin, apelando à união do povo latino-americano contra Donald Trump.

Recentemente, também Heidi Klum respondeu a um dos comentários de Trump, que afirmou que a ex-modelo já não era um dez. Em resposta, a ex-manequim publicou um vídeo bem-humorado nas redes sociais onde se considerava um 9.9. #Famosos #Eleições Americanas