Foi no dia 26 de Abril deste ano que o cantor Paulo Gonzo viu falecer a sua namorada, Pequenina Rodrigues, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, após ter tido um grave acidente de carro na A8. Bastante conhecido no mundo da #Música, e actualmente com 58 anos de idade, é agora outra vez notícia por alegadamente ter agredido a ex-mulher, Fernanda Martins. O cantor, que tem uma voz inconfundível, terá partido para a agressão agarrando e dando um empurrão à sua ex-mulher. A ex-mulher do cantor apresentou queixa na esquadra e de seguida foi fazer exames médicos. A versão contada por Paulo Gonzo, porém, é bem diferente. 

O cantor português, que dá voz aos temas "Jardins Proibidos", "Sei-te de cor" e "Dei-te quase tudo", entre muitas outras canções, está a ver o seu nome envolvido em polémica.

Publicidade
Publicidade

Está a ser acusado de violência doméstica por alegadamente ter agarrado e empurrado a sua ex-mulher, Fernanda Martins. De acordo com o jornal "Correio da Manhã", a ex-mulher de Paulo Gonzo, que vive no Montijo, terá estado em Benfica, na casa onde o cantor vive com a mãe, a fim de resolverem assuntos relacionados com a paternidade.

O ex-casal, que tem dois filhos, Mariana e Francisco, de 18 e 26 anos, que vivem com a mãe no Montijo, não se terá entendido quanto às questões de paternidade e a discussão seguida de agressão terá surgido devido a esse desentendimento, segundo contou o advogado da ex-mulher de Paulo Gonzo ao Correio da Manhã. O defensor da queixosa, o advogado Manuel Fona Vieira, confirmou ao mesmo jornal diário que a sua cliente terá sido agredida quando se deslocou à casa do ex-marido com a finalidade de tentar resolver a bem problemas relacionados com a paternidade dos dois filhos.

Publicidade

Depois deste episódio, a queixa terá sido feita por Fernanda Martins na esquadra da PSP de Benfica. Após ter apresentado queixa às autoridades competentes, deslocou-se ao Instituto de Medicina Legal e foi ali que realizou exames. O Correio da Manhã terá tentado entrar em contacto com Paulo Gonzo. Contudo, o telemóvel do cantor esteve sempre indisponível.

Entretanto o cantor já reagiu ao sucedido e a sua versão do que aconteceu é bem diferente. O cantor conta que foi ele quem teve que chamar a PSP depois de a sua ex-mulher o ter alegadamente agredido. Paulo Gonzo disse ainda que esta terá tentado partir-lhe o telemóvel.  #Famosos