#Justin Bieber revelou recentemente que não consegue superar #Selena Gomez. O cantor canadiano não esquece a ex-namorada e diz que é por ainda amar a bonita Selena que não consegue apaixonar-se e refazer a sua vida amorosa. E neste Domingo, dia 6 de Dezembro, poucas horas após a ex-menina bonita da Disney ter passado uma alegada noite de amor nos braços de Niall Horan, dos #One Direction, Justin Bieber voltou a declarar o seu amor eterno pela cantora de 23 anos. O cantor de 'Boyfriend' publicou uma fotografia, na sua página de Instagram, em que aparece de mão dada com Selena, recordando os tempos em que namoraram. 

Porque recordar é viver, Bieber continua a mostrar que não quer, de todo, esquecer Selena Gomez, mesmo após tudo apontar para que a norte-americana esteja novamente apaixonada.

Publicidade
Publicidade

Bieber e Selena namoraram entre 2010 e o início deste ano, um romance que fez as delícias do público mais jovem que continua a suspirar com a possibilidade do regresso do casal, outrora conhecido por "Jelena'. 

No Instagram, Justin Bieber partilhou com os milhões de seguidores uma fotografia onde fez uma "louca" viagem ao passado, de mão dada com a cantora de 'Good For You'. 

Selena e Niall entregam-se à paixão

Pode muito bem ser o novo casal sensação da música 'pop'. Selena Gomez e Niall Horan tinham sido vistos muito carinhosos num jantar, supostamente de amigos, o que recentemente tinha lançado algumas suspeitas. Agora, parece que está, finalmente, confirmado. Há mesmo um clima de paixão entre os dois jovens cantores. De acordo com o US Weekly, Selena e Bieber entregaram-se à paixão e terão trocado beijos durante a festa de aniversário da esposa de Channing Tatum, na noite de sexta-feira, em Los Angeles. 

"Eles pareciam muito íntimos e agiam como se fossem um casal", revelou a fonte, acrescentando ainda que eles não estiveram nada incomodados com a presença dos restantes convidados trocando vários beijos.

Publicidade

"Foram embora juntos. Ela segurou-lhe no braço e puxou-o em direção à saída", contou a mesma fonte à US Weekly