Diogo Valente, nome de palco D8, foi um dos concorrentes mais polémicos da 1.ª edição do Factor X, o talent-show musical emitido no canal SIC entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014. A maior polémica tem-se registado, porém, após o programa, com D8 a ser progressivamente confrontado com variadas acusações de plágio, que se têm multiplicado e difundido gradualmente nas redes sociais. A questão persiste até hoje.

Nessa primeira edição todos os outros concorrentes, sem exceção, tinham de interpretar versões de temas de outros artistas, nos mais variados registos. É essa, de resto, a regra no programa no mundo inteiro. Contudo, D8 apresentava semanalmente uma letra sua sobre um instrumental de um tema hip-hop pré-existente como #Música de fundo.

Publicidade
Publicidade

Tudo terá começado com “És a mulher da minha vida”, a primeira letra que D8 apresentou em nome próprio no programa. Têm sido muitos os que apontam as parecenças entre esta letra e os temas “Mulher da Minha Vida” (2008) do rapper Chullage e “Mais que Uma Mulher” (2006) de Boss AC. Especialmente criticada tem sido a cópia das barras “Não esperaste por ninguém / Fizeste a tua própria sorte” da referida letra de Boss AC.

Igualmente criticadas têm sido as semelhanças a nível temático e lírico da letra “Aproveita a vida”, que D8 apresentou na gala 5 do Factor X, com “Estou Vivo” (2009) e “Boa Vibe” (2005), ambos também temas de Boss AC.

Já na letra “Povo Lusitano”, que D8 apresentou na gala 7 do talent-show, a polémica chegou inclusive ao rapper V1RUZ, que, ao tomar conhecimento do tema em junho de 2014, sem papas na língua acusou frontalmente D8 de ter plagiado o seu tema “Nobre Lusitânia” de 2013.

Publicidade

 

Finalmente, os fãs dos Dealema, ou do seu tema de 2013 “Bom Dia” (ft. Ace dos Mind da Gap), não deixaram de identificar a barra “Despertador, desperta a dor” na letra “Marca a Diferença”, que D8 interpretou na gala 8 do Factor X.

Depois do Factor X, D8 teve a oportunidade de gravar um álbum, “Prefácio”, com a Sony Music, dirigida pelo seu ex-mentor no Factor X Paulo Junqueiro. Mas foi no seu regresso ao Factor X no dia 28 de dezembro de 2014, enquanto convidado da 9.ª gala da 2.ª edição do talent-show, que as acusações de plágio voltaram a fazer-se ouvir.

 

 

O tema S.O.L.O., que D8 apresentou no programa e integra o seu álbum, depressa foi criticado pelos fãs da banda coreana Super Junior M enquanto plágio da canção homónima de 2012 deste grupo de K-Pop. O tema é apresentado no álbum como uma "remistura do tema S.O.L.O.”, e segundo fonte próxima do cantor, "o D8 pediu a autorização às entidades competentes para usar a música". Muitos comentários a este respeito foram dirigidos a D8 e à editora, aparentemente sem qualquer resposta.

Publicidade

A polémica chegou mesmo ao conhecimento dos fãs internacionais dos Super Junior M, que não pouparam críticas a D8.

 

Compare as duas versões:

Depois de um ano sem se ouvir falar dele, no final de 2015 D8 lança, desta feita apenas no seu canal no SoundCloud, um novo tema intitulado “Vem Comigo”. No entanto, rapidamente os fãs de Cameron Dallas acusaram o novo trabalho de D8 de não passar de um plágio do seu single “Take You”, editado dois meses antes.

Polémica no mínimo irónica, não tivesse o antigo concorrente do Factor X sido elogiado pelos jurados do talent-show pela suposta originalidade.

 

Disclaimer: O texto acima tem um objetivo meramente informativo, não veiculando qualquer opinião ou posição pessoal da autora. #Televisão