A polémica está instalada na série "Once Upon a Time" ("Era uma vez", em Portugal). Já perto do fim da 5ª temporada, os nossos protagonistas Emma, Regina, Hook, Branca de Neve e o seu Príncipe e Henry continuam presos no Inferno, decididos a derrotar Hades. Por entre as histórias de Rumbelle, que tenta tudo por tudo para salvar o seu bebé de um antigo contrato de magia negra e o clã de Emma que tenta escapar às mãos do Senhor das Trevas, uma nova história de amor chegou para completar os já vastos cenários da série.

Rubby, também conhecida por Capuchinho Vermelho, chega desesperada ao submundo para pedir ajuda para acordar Dorothy, adormecida para sempre no mundo de Oz, devido a Zelena e à sua maldição do sono.

Publicidade
Publicidade

Ora, todos nós conhecemos o lema: Só o beijo do verdadeiro amor poderá quebrar a maldição.

No entanto, Dorothy não é comprometida, ou achamos que não, até nos serem mostrados alguns flashbacks que nos revelam como nasceu o amor entre as duas personagens. No fim do episódio, o inevitável beijo entre as duas, que finalmente admitem o que sentem uma pela outra.

A polémica

Uma bela história de amor que não agrada a toda a gente. A controvérsia está lançada por causa do novo casal homossexual da série, apesar de o anúncio ter sido feito pelos realizadores da mesma, Adam Horowitz e Edward Kitsis, meses antes.

Posto isto, alguns fãs criticaram fortemente o episódio 5x18 e ameaçam mesmo parar de ver a série. Entre alguns comentários publicados nas redes sociais, pode ler-se: "Estou verdadeiramente desapontada! Nunca perdi um episódio desta série, mas neste momento estou a pensar parar de a ver, e vocês deviam fazer o mesmo".

Uma mãe acrescenta ainda: "A sério? Porquê tornar a Dorothy numa personagem homossexual e com o Capuchinho Vermelho? Eu e os meus filhos viamos a série até hoje e hoje foi definitivamente a última vez. Nunca mais vamos assistir".

A associação americana One Million Moms, conhecida por realizar acções de protecção aos direitos das famílias e crianças, tenta a todo o custo tirar a série do ar ou pelo menos fazer com que esta perca audiências: "Once Upon a Time decidiu criar um casal lésbico, quando não era necessário à história, num programa popular que é visto por crianças. Crianças que adoram os contos de fadas. Mas, infelizmente, a série misturou tudo e estragou a história".

Os realizadores, segundo o The Hollywood Reporter, responderam com simplicidade e sem nenhum pedido de desculpas: "O beijo do verdadeiro amor faz parte dos princípios base da série. Este episódio foi apenas um outro exemplo de como, num conto de fadas, assim como na vida real, amor é amor. Queríamos pura e simplesmente contar uma história de amor. Para nós, esta é uma história como qualquer outra e é algo que nos deixa bastante empolgados. A história será excitante, emocionante e vibrante". Acrescentam ainda: "A homossexualidade é representada nos media de forma a que as pessoas tomem consciência de que é algo normal, que faz parte da nossa realidade. Amor será sempre amor e pode ser também um conto de fadas".

Qual a vossa opinião quanto a esta reviravolta? #Televisão #Séries #LGBT