A gala do #Reality Show "#Casa dos Segredos 6" deste domingo, dia 25 de setembro começou quando se ouviu "a Voz" dizer que estava furiosa com o comportamento dos concorrentes e que esta noite iriam haver consequências graves. Foi com todos os 20 inquilinos presentes dentro da casa de vidro, a mando da "Voz", que se soube que, por ter desrespeitado a regra que diz que é proibido revelar o seu segredo, a concorrente Vanessa foi expulsa logo no princípio da gala.

Sala do Tempo

Foi na sala do tempo que a apresentadora Teresa Guilherme esteve à conversa com Rita, Cláudio e Helena. O trio teve que optar entre uma das duas opções; ou iam os 3 para a casa de vidro e ganhavam imunidade, ou seriam os 3 automaticamente nomeados.

Publicidade
Publicidade

Apesar de Helena preferir ficar nomeada, os outros 2 (maioria) escolheram a outra opção: irem para a casa de vidro até ordem em contrário. O que levou a Helena a dizer que queria desistir.

Confessionários

Mia foi a primeira a ir ao confessionário na gala desta noite. Foi lá que a concorrente ficou comovida quando viu a sua irmã, na #Televisão, e conversou com ela ao telefone. Já o casal, que casou na gala de estreia do programa, também esteve no confessionário, onde falou com a apresentadora sobre os desenvolvimentos da relação. Foi lá também que a Carla e o André revelaram os seus segredos perante Portugal. Ela tem uma doença neurológica incapacitante e ele foi raptado pelo seu pai.

O confessionário serviu ainda de palco para o momento cómico da noite, quando o alentejano Diogo Semedo cantou com o seu sotaque, este foi um momento muito divertido.

Publicidade

Expulsão

Antes do gráfico começar a subir, foi feita uma ligação à casa em que foi dito às raparigas, que pensavam estar nomeadas, que afinal não estavam. Foi nessa ligação que a Helena disse, mais uma vez, que queria sair da casa esta noite.

Quando o gráfico subiu, percebeu-se rapidamente que o inquilino expulso esta noite seria o André. Conforme as sondagens não oficiais já indicavam, o André foi expulso com 65% dos votos dos portugueses. Fábio teve 21% e Diogo 14% dos votos.