Telmo Ferreira ficou conhecido na primeira edição do Big Brother, o primeiro #Reality Show transmitido pela estação de Queluz de Baixo, a TVI. Quem se lembra deste jovem, recorda-se também que Telmo ambicionava entrar na vida militar e foi neste concurso que conheceu a sua esposa, Célia, que ainda continua ao seu lado. O casal já tem dois filhos. Telmo é agora bombeiro e esteve a combater o grande fogo em Pedrógão Grande, onde morreram 64 pessoas.

É na revista TV Guia que se pode ver a sua fotografia, trajado a rigor, junto de outros #Bombeiros, no combate às chamas.

Telmo Ferreira no BB

O jovem Telmo, que apareceu a televisão pela primeira vez no programa de sucesso da TVI, apresentado por Teresa Guilherme, tornou-se bombeiro.

Publicidade
Publicidade

Mas quem acompanhou a sua estadia no Big Brother ficou a saber que o seu grande sonho passava por ser militar.

Foi neste concurso que o jovem se enamorou por uma das concorrentes, com quem acabou por casar. O casal continua unido e tem dois filhos. O mais novo tem apenas alguns meses, pois nasceu em Março deste ano. O filho mais velho deste casal já tem 12 anos. Célia, a esposa, mostrou solidariedade e preocupação para com o marido. Telmo saiu da zona da Batalha para ir combater este grande fogo.

Célia pediu ao marido para se manter seguro nesta tragédia que colocou Portugal nas notícias pelos piores motivos.

Telmo na tragédia de Pedrógão Grande

Foi através da revista TV Guia que ficou a saber-se que Telmo Ferreira foi um dos grandes heróis bombeiros que combateram o #Incêndio que afectou Pedrógão Grande.

Publicidade

E grande é a polémica e são ainda muitas as dúvidas sobre as causas deste incêndio em que faleceram mais de 60 pessoas, incluindo crianças.

O Presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses acredita que não foi através de trovoadas secas que deflagrou esta tragédia, indo assim contra as declarações da Polícia Judiciária, que afirmou ter sido por causa natural que se deu esta tragédia. Os bombeiros portugueses, incluindo o jovem ex-concorrente, passaram grandes dificuldades para conseguirem controlar o fogo. Foi nesta tragédia que morreu um bombeiro.

Telmo e muitos outros bombeiros portugueses estiveram várias horas debaixo de fogo sem saberem se sobreviveriam ao descontrolo total do mar de chamas que assolou a região.

Dezenas de pessoas preferiram fugir das suas casas e fizeram-se à estrada, onde acabaram por falecer, devido ao fogo e ao fumo.