Ontem, no Meo Arena em Lisboa, as televisões portuguesas RTP, SIC e TVI, com mais de 100 rádios nacionais e 25 artistas, juntaram-se no maior concerto solidário de sempre, transmitido em directo para todo o país. A receita obtida através da aquisição dos bilhetes e das chamadas telefónicas efectuadas durante a emissão será entregue à União das Misericórdias Portuguesas. A verba foi no valor de 1.153.000,00 euros e reverterá a favor das populações vítimas dos fogos florestais.

Vasco Sacramento, promotor do concerto “#juntos por todos”, sensibilizado com a tragédia de Pedrógão Grande, no pretérito dia 17 de Junho, publicou na sua página ba rede social Facebook o propósito de fazer um concerto solidário com a presença de vários nomes da música portuguesa.

E, em poucos dias, todas as televisões, rádios e participantes anunciaram o evento e puseram de pé uma iniciativa de dimensões nunca vistas.

Subiram ao palco 25 artistas que voluntariamente e gratuitamente participaram no evento; todos disseram que se ofereceram por se tratar de uma causa, oferecendo o que de melhor sabem fazer.

Passaram pelo palco do Meo Arena, e por ordem alfabética, Agir, Amor Electro, Ana Moura, Aurea, Camané, Carlos do Carmo, Carminho, D.A.M.A., David Fonseca, Diogo Piçarra, Gisela João, Hélder Moutinho, João Gil, Jorge Palma, Luísa Sobral, Luís Represas, Matias Damásio, Miguel Araújo, Paulo Gonzo, Pedro Abrunhosa, Raquel Tavares, Rita Redshoes, Rui Veloso e Salvador Sobral. Todos eles cantaram, emocionando e encantando o público português.

A sala do MEO Arena, pelas 21h00, estava na sua capacidade máxima: cerca de 14 mil espectadores que assistiram a mais de quatro horas de espectáculo transmitido em directo pelas televisões portuguesas e rádios nacionais.

O concerto pôde ainda contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente da Assembleia da República Portuguesa Dr. Ferro Rodrigues, o Ministro da Cultura, Dr Luís Castro Mendes, e o Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian, para além dos maiores profissionais e apresentadores das televisões portuguesas, estiveram também presentes inúmeros actores, jornalistas, comentadores e demais profissionais da televisão, que animaram a noite. O evento teve a cooperação das Editoras Valentim de Carvalho, Sony Music Portugal, Universal Music Portugal e Warner Music Portugal.

Enquanto o concerto decorria à frente dos olhos e dos ouvidos de todos os portugueses, o evento contou ainda com a iniciativa de cada português em casa que telefonou para o número de telefone anunciado, rendendo uma quantia que irá ajudar e reforçará todas as populações afectadas pelos fogos florestais.

Os incêndios que deflagraram a partir do 17 de Junho, provocaram 64 mortos e mais de 205 feridos.

Os incêndios que só foram dados extintos ao fim de mais de uma semana, e o apuramento das causas e responsabilidades tem gerado um intenso debate político e social.

Mais de dois mil operacionais e cerca de vinte e oito aviões estiveram envolvidos no combate às chamas. Os fogos consumiram cerca de 53 mil hectares de floresta, o correspondente a cerca de 75 mil campos de futebol.

Foi, de facto, a maior noite solidária em que os portugueses demonstraram que conseguem unir-se, por grandes causas e em pouco tempo, para ajudar quem mais precisa. #pedrogão grande #concerto solidario