Um homem de 68 anos foi durante o dia de ontem, 17 de Julho, presente a tribunal por ter abusado da neta de 13 anos, idade que a jovem tinha na data dos factos consumados. Tal como noticia o jornal regional "Diário de Aveiro" na sua edição de hoje, o sexagenário, residente em Anadia, foi condenado, pelo Tribunal de Aveiro, a uma pena suspensa de três anos e meio de prisão por ter, alegadamente, abusado sexualmente da neta.

Publicidade
Publicidade

A denúncia foi feita por um ex-namorado da vítima, que também teve de responder perante a justiça, visto ser maior de idade. Segundo os juízes, o homem praticou o abuso com carícias e beijos e tinha como finalidade manter relações sexuais com a sua neta. No entanto a rapariga conseguiu sempre escapar aos assédios, dando desculpas para travar as intenções do avô.

O homem, ao que adianta o mesmo jornal, assediava a jovem com palavras carinhosas através do Facebook para que a sua mulher (avó da vítima) não desconfiasse de nada.

Mais dois casos de abusos sexuais em Aveiro.
Mais dois casos de abusos sexuais em Aveiro.

Os abusos aconteceram por dez ocasiões quando o homem transportava a neta para as aulas de música. Quando foi presente a tribunal o homem negou sempre os crimes, afirmando que "é tudo mentira, nunca me aproximei dela", tal como refere o jornal "Notícias de Aveiro", mas o tribunal deu como provado o assédio, garantindo que se aproveitou da falta de relação da sua neta com a mãe e da inexistência de contactos com o pai.

Este tipo de casos têm sido muito frequentes por todo o país e ainda na edição de hoje do jornal regional "Diário de Aveiro", noticia-se outro caso referente a uma mãe que permitia que homens abusassem da sua filha, em Albergaria-a-Velha (Aveiro).

Publicidade

Ao que adianta a mesma fonte, a menina sofria abusos sexuais com o consentimento da mãe, desde o início do ano de 2014, altura em que tinha apenas seis anos de idade (actualmente tem oito anos). A Polícia Judiciária (PJ) já andava a investigar desde uma eventual acusação, e das investigações resultaram quatro detenções. A mulher (mãe da vítima), o padrasto, o tio-avô e um amigo de família vão agora ser presentes a tribunal, acusados da prática de abusos sexuais.

Leia tudo