Um morto e oito feridos ligeiros foi o resultado da colisão de dois automóveis em S. Jacinto, no concelho de Aveiro. A vítima mortal é um menino de apenas 4 anos, que viajava num dos veículos. O Acidente ocorreu poucos minutos antes das 17 horas deste domingo, 10 de Abril. Os oito feridos, todos ocupantes dos automóveis acidentados, foram transportados para os hospitais de Aveiro e de S. João, no Porto. A GNR tomou conta da ocorrência e está a investigar as causas que terão estado na origem daquele fatídico acidente.

Ninguém consegue explicar, para já, o que estará na origem daquela violenta colisão entre os automóveis.

Trata-se de um entroncamento na Estrada Nacional 327, que liga as freguesias de S. Jacinto (Aveiro) e Torreira (Murtosa). O local dispõe de um sistema de sinalização semafórica que, desde há algum tempo. se encontra permanentemente intermitentes. O alerta foi dado às 16:55 horas e o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) enviou para o local meios de socorro das corporações de bombeiros Novos de Aveiro e da Murtosa.

Quando os socorristas chegaram ao local, encontraram um menino de 4 anos em paragem cardiorrespiratória. Apesar dos esforços e das manobras de reanimação, não conseguiram reverter o seu estado, tendo o óbito sido declarado no local do acidente pelo médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), que accionou, também, uma equipa de psicólogos para prestar apoio aos sinistrados.

Os melhores vídeos do dia

Para além daquela vítima mortal, o acidente provocou oito feridos, dos quais cinco foram transportados para o Hospital de Aveiro e os restantes três para o Hospital de São João, no Porto, visto tratar-se do hospital da zona de residência dos sinistrados. Entre os oito feridos encontra-se uma mulher grávida, que inspirava mais cuidados médicos. No entanto, todos foram considerados como feridos ligeiros.

O acidente levou à interrupção do trânsito naquele troço da Estrada Nacional 327 para permitir a realização das operações de socorro e de limpeza da via, após a remoção dos veículos. A ocorrência foi registada pela Guarda Nacional Republicana (GNR), estando as investigações a cargo do Núcleo de Investigação de Acidentes Rodoviários, no sentido de apurar  as circunstâncias que terão estado na origem do trágico acidente.