Pediu para experimentar moto-quatro e nunca mais voltou. No entanto, a Guarda Nacional Republicana (GNR) do Posto Territorial da Póvoa de Lanhoso, após investigação de sete meses, recuperou o veículo motorizado e deteve o larápio. A situação ocorreu na Póvoa de Lanhoso, mas a moto-quatro foi descoberta em Fafe.

Quando um indivíduo decidiu colocar a moto-quatro de que era dono à venda, por valor a rondar os cinco mil euros, a intenção até era fazer algum dinheiro para um natal mais desafogado. Foram vários os interessados e um, que hoje foi detido, deslocou-se mesmo a Fonte Arcada, freguesia do concelho da Póvoa de Lanhoso, para ver a moto. Corria o dia 12 de dezembro do ano passado.

O indivíduo abordou o proprietário, vistoriou o veículo motorizado e, depois de uma longa conversa, este convenceu o dono a dar uma volta para ver como estava a moto-quatro. E assim partiu para não mais voltar. O dono, na altura, ainda esperou, mas rapidamente se apercebeu que tinha sido enganado e dirigiu-se para o posto da GNR da Póvoa de Lanhoso para apresentar queixa do furto.

O excelente trabalho dos operacionais da Secção de Inquéritos do Posto da GNR da Póvoa de Lanhoso, após longos meses de investigação e diligências processuais, detetou o veículo numa garagem na freguesia de Estorãos, no concelho de Fafe. A motorizada estava sem matrícula e tinha tido um acidente.

Durante este processo, foi detido e presente a tribunal um indivíduo de 19 anos, alegado autor do furto. O suspeito, constituído arguido e sujeito a primeiro interrogatório judicial no Tribunal da Póvoa da Lanhoso, viu o Ministério Público aplicar uma suspensão provisória do processo por seis meses, mediante a imposição ao arguido de uma injunção, ou seja, prestação de serviço a favor da comunidade por 180 dias. A motorizada foi hoje entregue ao proprietário.

Dois detidos por extorsão

Segundo informação veiculada pelo Comando Territorial de Braga da GNR, foram detidos dois indivíduos pelo Crime de extorsão no concelho de Vizela, na Rua Guilherme Caldas Peixoto, em flagrante delito. Os indivíduos, ambos de Guimarães, com 34 e 35 anos, foram detidos pela pronta ação dos militares da GNR de Vizela sendo ainda apreendidos mil euros em notas do BCE.

Os suspeitos, através de diversos contactos com a vítima, empresário, de forma persistente, tentaram extorquir a referida quantia. O detido foi notificado para estar presente no Tribunal de Guimarães a fim de ser ouvido e para aplicação das medidas de coação mais adequadas. O outro indivíduo foi constituído arguido e interrogado pela GNR. Prosseguem diligências de investigação.