2

Uma atitude de André Filipe Alves Monteiro, futebolista avançado do Rio Ave, está a tornar-se viral nas redes sociais. Ukra, como é conhecido no mundo do futebol, estava a sair do rotineiro treino num momento em que chovia torrencialmente, parou o seu carro e ajudou um homem com mobilidade reduzida e de muletas. Um gesto solidário por parte do futebolista de 28 anos, que foi captado por um dos treinadores das escolinhas e que o divulgou na sua página no Facebook. A publicação já regista mais de 2.500 partilhas e duas centenas de gostos, tornando-se viral na internet

Começando por referir que “ainda existem boas pessoas neste mundo”, João Nuno Cabral conta a história que está na origem da fotografia que publicou no seu perfil na rede social.

O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira, 11 de Maio. Aquele é um dos capitães do Rio Ave e um dos “grandes símbolos do clube”, estaria a sair de mais um treino diário, num momento em que estava muito mau tempo, com intensa chuva e forte vento. À saída do estádio, Ukra deparou-se com um homem, de muletas, a atravessar a estrada debaixo daquele temporal, com bastante dificuldade.

O jogador, natural de Vila Nova de Famalicão e que iniciou a sua carreira nas camadas jovens do Futebol Clube do Porto, não hesitou e parou o seu automóvel, de alta cilindrada, tendo oferecido boleia ao cidadão. Depois de ter ficado surpreendido com a atitude do jogador, o homem acabou por entrar no automóvel, tendo a esposa de Ukra, que o acompanhava, passado rapidamente para o banco de trás, facilitando a entrada do senhor no lugar do “pendura”.

Os melhores vídeos do dia

João Nuno Cabral recorda as palavras do presidente do clube nas comemorações do 77.º aniversário do Rio Ave, que destacam o facto que aquela casa desportiva “mais do que formar jogadores, forma Homens com princípios e gente de bem”. Uma afirmação que, segundo o treinador, faz “tanto sentido” já que “não podia ter sido melhor comprovada” perante a atitude de Ukra. João Nuno Cabral pede “imensa desculpa” por ter fotografado e divulgado publicamente a atitude do jogador sem lhe ter pedido autorização, e o treinador das escolinhas só espera conseguir incutir nos seus jovens atletas “princípios” como os praticados pelo avançado do clube. “És sem dúvida um enorme exemplo”, diz o treinador dirigindo-se ao futebolista.