De onde veio a Humanidade? Será que, afinal, Adão e Eva eram uns "verdinhos marcianos"? Bem, abandonámos a história de Adão e Eva vai para uns tempos, mas teremos agora de abandonar teorias bem mais científicas, que nos diziam que a vida é o resultado de uma evolução química? Será que, afinal, a vida não surgiu nos oceanos da Terra primitiva?

Ou será que estamos perante mais uma teoria pseudo-científica sem grandes bases científicas?

A teoria não é de agora, parece que já tinha sido colocada na Grécia, no século V a.C., mas sempre fora refutada por aqueles que supostamente sabem do assunto. Terão agora de engolir um sapinho 'verde'? É que estes conhecedores defendiam que as bactérias não podiam sobreviver a meios ambiente ditos ‘extremos’, como será o espaço.

A energia cósmica, a radiação solar, e outros tantos factores, não permitiriam ‘vida’ ali.

Será?

Ou afinal a ‘vida’ é bem mais resistente do que pensávamos?

Já descobrimos bactérias que entraram no nosso planeta ‘agarradas’ às naves. Já descobrimos fósseis que registam vida antes desta existir na Terra. Já encontrámos até vida nos oceanos mais profundos, sem luz. E até nos vulcões. Já ouviram falar nos ‘extremófilos’? Pois, são esses mesmos, os mais ‘radicais’, os que vivem em ambientes considerados ‘extremos’. Com estas provas, são cada vez mais aqueles que defendem a chamada Panspermia Cósmica.

Estão a ver quando sopramos um dente-de-leão e todas as suas sementes se espalham pelo ar, à boleia do vento? É mais ou menos a mesma coisa. ‘Partículas de vida’ que teriam caído na Terra, à boleia de cometas e de meteoros, como esporos prontos para germinar.

Os melhores vídeos do dia

Poderiam vir das estrelas, por exemplo, muito embora seja mais provável que tenham vindo de planetas mais próximos. Há quem aposte em Marte, pois devido à sua gravidade e ao seu tamanho, é mais fácil um meteorito vir de lá para cá do que fazer o caminho inverso. Há quem fale também de Saturno e de Júpiter, pois parece que ambos têm satélites com água.

'Pontapé para a vida na Terra'

E esta teoria da Panspermia divide-se ainda em duas vertentes: a disseminação destas sementes da vida de forma natural, não só pela Terra, como por todo o Universo, vindas de outras estrelas e planetas; e a disseminação dirigida e propositada, feita por seres de outras galáxias, quase em forma de ‘experiência’, também em vários planetas.

Sabem que o molibdénio, por exemplo, é de grande importância para o funcionamento das enzimas essenciais ao metabolismo dos seres vivos e é raro na Terra?

Há quem faça até a separação da raça humana dos outros seres vivos, como que a vida trazida pelos asteroides, meteoritos e outros corpos celestes, tenham originado seres diferentes.

É o que defende Ellis Silver, um investigador da raça humana, no seu livro “Os Humanos não são da Terra”. Sendo a espécie mais avançada, porque estamos nós tão inadaptados e mal preparados para o ambiente terrestre? Ele destaca várias situações em que não parecemos realmente ter sido criados aqui (embora praticamente todas elas tenham uma resposta relativamente simples).

Como por exemplo a nossa sensibilidade ao sol, tanto a nível de pele como do organismo em geral, que sofre queimaduras, insolação, tonturas… Ao contrário, alegadamente, de quase todos os outros animais, como os répteis.

Quase todos acabamos por sofrer de doenças da coluna, como se proviéssemos de um planeta com uma gravidade muito menor.

Repugnamos a comida natural, dando preferência a alimentos processados. Sofremos de um nível demasiado alto de doenças crónicas. Dificuldades no parto. Etc.

Não querendo ir pela teoria deste autor, que justifica que fomos colocados aqui, como de ‘castigo’, por outra espécie qualquer, dado que temos uma natureza violenta, a verdade é que o aparecimento da raça humana ainda tem muito mistério envolvido.

As questões levantadas

Existem muitos estudos e teorias, mas o debate continua. Ellis Silver levanta várias questões. Se o Homem de Neandertal afinal não é anterior ao Homo Sapiens, se coexistiram, de onde é que este veio? E porque é que o Homem de Neandertal desapareceu?

Como é que os ‘fósseis vivos’ permaneceram essencialmente na mesma, durante milhões de anos, e a evolução transformou minhocas em seres humanos durante esse tempo?

Como começaram a andar erectos?

A teoria de Charles Darwin defendia que os ancestrais do Homo Sapiens tinham começado a caminhar sobre os dois membros de modo a deixar as mãos livres para usar ferramentas. Mas os hominídeos já se tornaram bípedes há mais de 4 milhões de anos e as ferramentas mais antigas têm apenas 2,6 milhões de anos...

Porque perderam o pelo?

Alguns defendem que, deixando as florestas, o Homo Sapiens já não precisava de ‘protecção’, e dado que viver nas savanas era muito quente. Mas os leões também vivem nas savanas e não perderam o pelo, pois não?...

O desenvolvimento encefálico?

Se os macacos não podem ter um cérebro muito grande porque as mandíbulas fazem muita força e pressionam o crânio com violência, que mutação genética fez com que o Homo Sapiens se livrasse deste problema?

Cepticismo e refutação

Por outro lado, as perguntas levantadas por Ellis Silver já têm, na sua maior parte, respostas; acontece que a divulgação do conhecimento científico é geralmente bem mais lenta do que a disseminação de 'questões' associadas a teorias da conspiração. Por exemplo, ao contrário do que é alegado, o Homo Sapiens não é o único animal a nascer com uma cabeça desproporcionalmente grande; de resto, se isso é prova de que viemos de outro planeta, porque é que desenvolvemos essa característica noutro planeta?

Relativamente às dores nas costas, e tendo em conta a alegação de que viemos para este planeta num período entre desde há 200.000 anos até há 60.000 anos; não teríamos tido já tempo para nos adaptarmos à gravidade deste planeta?

A questão de repugnarmos a comida natural é uma das mais intrigantes. Como é isso possível, se continuamos a comer fruta apanhada diretamente da árvore?

Sobre a exposição ao sol, grande parte dos mamíferos são tão intolerantes à exposição solar como nós, e protegem-se, ora procurando as sombras, ora preferindo a noite para circular.

Outra das questões que os cépticos levantam às teorias do dr. Silver tem a ver com a nossa proximidade com outros primatas, como os chimpanzés, com os quais partilhamos 99,6% do ADN. Como seria isso possível, se viemos de outro planeta?

Curiosamente, pesquisando no Google Scholar não existem trabalhos académicos publicados por alguém com o nome Ellis Silver, e até o seu perfil no Twitter, inactivo desde 2011, só faz algumas referências ao livro sobre esta teoria - é quase como se o perfil tivesse sido criado somente para publicitar o livro. Entrevistas com Ellis Silver também são difíceis de encontrar.

O debate continua

Entre as alegações de que o ser humano tem origem extraterrestre e as alegações de que o dr. Ellis Silver nem sequer existe e se trata de um pseudónimo para divulgar uma teoria pseudocientífica e dar lucro a alguém (através da venda de livros), é certo que o debate vai continuar