A agência espacial japonesa (JAXA) conseguiu assegurar com sucesso a colocação de dois robôs de exploração móvel num asteróide, que se encontra a 200 milhões de quilómetros do planeta Terra. Os robôs, conhecidos coletivamente como MINERVA-II, foram lançados da nave Hayabusa 2.

Este passo marca a primeira vez que robôs móveis aterram com sucesso num asteróide, sendo um grande marco para a Hayabusa 2, uma missão de exploração não tripulada lançada em dezembro de 2014.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal news

Hayabusa 2 chegou ao asteróide próximo do planeta Terra, nomeado de Ryugu, no final de junho.

A missão anterior da Hayabusa foi considerada apenas parcialmente bem-sucedida devido a algumas falhas técnicas que dificultaram os processos de recolha.

Porém, algumas partículas de asteroides foram ainda assim recolhidas. Um passo enorme no processo de descoberta do espaço e do que nele pode existir de desconhecido.

Os momentos de tensão que antecederam o sucesso

Os minibots MINERVA-II separaram-se da nave Hayabusa 2 na sexta-feira. Houve alguns momentos tensos quando a ligação de comunicação com os bots se perdeu logo após a separação. "A comunicação com o MINERVA-II 1 está parada. Deve-se provavelmente à rotação do Ryugu, e o MINERVA-II 1 está agora do outro lado do asteroide. Estamos a trabalhar para confirmar se há imagens da aterragem do MINERVA-II1.", disse a equipa Hayabusa 2 via Twitter.

A ligação foi restabelecida e os robôs parecem estar a funcionar normalmente.

"Os dois robôs estão em boas condições e estão a transmitir imagens e dados", segundo um comunicado da JAXA.

Os melhores vídeos do dia

Takashi Kubota, porta-voz da missão Hayabusa 2, transmitiu a euforia da equipa. "A boa notícia deixou-me muito feliz. A imagem tirada pelo MINERVA-II durante um salto permitiu-me relaxar, enquanto um sonho de muitos anos se tornava realidade. Fiquei impressionado com o que conquistámos no Japão. Este é realmente um verdadeiro privilégio de exploração do espaço".

Os robôs são uma realidade na exploração espacial… e o futuro?

A realidade é que os robôs são cada vez mais úteis na exploração espacial. A NASA está a preparar uma missão que depende de robôs para extrair recursos da Lua, por exemplo. A agência espacial atualmente usa uma série de robôs para complementar ou substituir tripulações humanas.

No próximo mês, o Hayabusa 2 colocará um robô maior, chamado de Mobile Asteroid Surface Scout (MASCOT). Um segundo robô será colocado no próximo ano.