Anúncio
Anúncio

Uma jovem de 18 anos morreu na madrugada deste domingo, 29 de Janeiro, na sequência do despiste de um automóvel onde viajavam mais quatro jovens, que apenas sofreram ferimentos ligeiros. A tragédia aconteceu em plena Serra da Boa Viagem, junto ao Cabo Mondego, na Figueira da Foz. Magda Vasconcelos Baptista foi projectada e acabou por ser atingida pelo veículo que ficou capotado numa zona de difícil acesso. Os bombeiros tiveram de recorrer a equipamento de desencarceramento para remover o corpo da vítima, que era natural e residente naquele concelho do distrito de Coimbra.

O trágico acidente ocorreu por cerca da 1h30 de domingo, numa das acentuadas curvas na estrada de acesso à Serra da Boa Viagem, na periferia da cidade da Figueira da Foz.

Anúncio

No automóvel seguiam quatro raparigas e um rapaz, todos jovens. Por razões ainda não apuradas, o veículo entrou em despiste, tendo caído de uma altura de cerca de cinco metros, ficando capotado e imobilizado numa zona de difícil acesso, no meio da mata.

Tudo indica que Magda Vasconcelos Baptista, que viajava no banco traseiro, terá sido projectada durante o momento de despiste, vindo a ser atingida pelo próprio automóvel, esmagando-a. Os restantes ocupantes, que sofreram ferimentos sem gravidade, ainda tentaram retirar a amiga mas sem sucesso. Quando os bombeiros chegaram ao local depararam-se com a vítima encarcerada debaixo do automóvel, tendo recorrido a técnicas de desencarceramento para a retirar.

Anúncio
Os melhores vídeos do dia

A jovem, que era estudante na Universidade de Coimbra, na área da Bioquímica, e ex-atleta do Sporting Clube Figueirense, ainda foi socorrida pelos elementos da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) afecta ao Hospital Distrital da Figueira da Foz, mas a médica acabou por declarar o óbito no próprio local.

A morte da jovem deixou em estado de choque os restantes ocupantes do veículo, bem como os próprios familiares da adolescente que se deslocaram ao local, tendo chegado a assistir às operações de socorro, recebendo algum apoio por parte dos próprios bombeiros presentes, perante a ausência de uma equipa de apoio psicológico.