Tal como acontece todos os anos desde 1977, os Brit Awards distinguiram este ano o que de melhor se faz na indústria musical internacional. A cerimónia ficou, contudo, marcada por um incidente com Madonna. A cantora estava a cantar o último single "Living for love", quando foi traída pela indumentária. O momento tornou-se viral na Internet: um bailarino puxou a capa da cantora, tal como estava previsto na coreografia, mas tanto o gesto como o equilíbrio da rainha da pop falharam.

Publicidade
Publicidade

A cantora norte-americana, com cinquenta e seis anos, fez, no entanto, valer a máxima de que o espetáculo tem de continuar e recuperou a postura com a ajuda dos bailarinos. Mais tarde explicou no Instagram que a culpa foi da capa Armani, que estaria demasiado apertada e agradeceu o cuidado de todos os que se preocuparam, depois da queda aparatosa. A cerimónia de entrega dos prémios mais importantes da Música britânica ficou marcada por este episódio, mas nem tudo correu mal.

Atuação de Madonna com alguns percalços
Atuação de Madonna com alguns percalços

Que o diga Ed Sheeran que venceu as principais categorias: melhor cantor e melhor álbum britânico do ano. Sam Smith era o favorito, depois de a semana passada ter conquistado quatro Grammys em Los Angeles, desta vez levou menos de metade dos galardões para casa. Estava nomeado em cinco categorias, venceu duas: sucesso global e revelação do ano.

Paloma Faith subiu ao palco para receber o prémio de melhor cantora britânica. Taylor Swift foi a escolhida para abrir a noite, ao som de "Blank space" e acabou a festejá-la ao receber o prémio de melhor artista feminina internacional do ano.

Publicidade

Pharrell Williams venceu o mesmo prémio mas na categoria destinada aos homens. Por último, os Royal Blood foram considerados o melhor grupo britânico do ano, os Foo Fighters o melhor grupo internacional, tendo a banda já ganho o mesmo prémio nos MNE Awards. Por sua vez, o público elegeu o videoclipe dos One Direction como o melhor de 2014. O prémio de melhor canção britânica foi para "Uptown Funk", de Mark Ronson, que contou com a colaboração de Bruno Mars.

Leia tudo e assista ao vídeo