Foi hoje apresentado o cartaz completo do festival NOS Primavera Sound 2015, certame que se voltará a realizar na cidade do Porto, no Parque da Cidade. Aquele que é considerado o melhor festival alternativo a realizar na Europa aposta em nomes consagrados para voltar a bater recordes de bilheteira. Na noite de abertura o grande destaque vai para os norte-americanos Interpol, que serão os cabeças de cartaz. Os nova-iorquinos, associados à cena musical independente, irão certamente apresentar a fundo o novo disco El Pintor, não deixando também de revisitar velhos êxitos dos álbuns Our love to admire e Interpol.

Na mesma noite, quinta feira, 4 de Junho, há a destacar Fka Twigs, Caribou e Mac deMarco.

A britânica está em plena fase hype e visita o Porto pela primeira vez. O mais recente trabalho, LP1, tem recolhido excelentes críticas e o público tem aderido bastante à sua sonoridade. O canadiano Caribou, músico experiente e com provas dadas, levará os seus beats dançáveis ao Parque, onde apresentará o recente Our love. Já Mac deMarco regressa a Portugal, depois de Paredes de Coura '14. O autor de Salad days, um dos melhores e contagiantes álbuns pop do ano passado, presenteará o público com temas que fizeram a delícia de muitos no ano passado. O mesmo dia 4 abrirá com outras actuações a reter: The Juan Maclean e Patti Smith, na primeira de duas aparições no festival.

Na sexta feira, dia 5, começa o fim-de-semana e abrem as hostilidades com um alinhamento maior. Com o cair da noite, começam os grandes nomes: o americano e excêntrico Ariel Pink, o sueco José González em modo retorno, pois está em digressão em Portugal actualmente, os veteranos britânicos Spiritualized, a Banda do Mar, brasileiros que estão em alta, os escoceses Belle and Sebastian, que detêm um público nacional bastante fiel e novamente Patti Smith.

Os melhores vídeos do dia

A fechar a noite, um dos concertos mais aguardados. Antony and The Johnsons que garantidamente voltarão a oferecer um concerto intenso e profundo, como sempre o fazem.

No último dia, no sábado, dia 6 de Junho, o alinhamento é forte. A tarde arranca com os The New Ponographers, com o carismático Manel Cruz, a actuar em casa e os californianos Foxygen que têm dois discos novos para apresentar. Já de noite, os veteraníssimos alemães Einstürzende Neubauten e o nostálgico Damien Rice. O festival no palco principal encerra com os Underworld, pais da inesquecível Born slippy e os ingleses Ride, que regressam aos palcos após um longo hiato.

São três dias de muita Música no Parque da Cidade, no Porto. Os passes para todos os dias custam 90 euros até dia 25 de fevereiro e a partir de quinta-feira, dia 26, passarão a custar 105 euros.