Depois da última edição ter consagrado Conchita Wurst, a "mulher" de barba cerrada que concorreu pela Áustria, o Festival da Eurovisão da Canção 2015, que vai já na sua 60.ª edição, apresenta este ano mais um grande grupo. Eles vêm de Helsínquia, são quatro, e todos eles possuem uma particularidade, são portadores de autismo e de trissomia 21.

A banda PKN (Partti Kurikan Nimipäivät), composta por Kari Aalto, vocalista, Pertti Kurikka, guitarra, Sami Helle, baixo, e Toni Välitalo, bateria, bateu a banda favorita à vitória, Satin Circus, e arrecadou 37,4% dos votos do público. O tema que irão interpretar no festival em Viena, Áustria, "Aina mun pitää" (Tenho sempre de…), fala de coisas que sempre lhes apetece fazer, como limpar, lavar ou até mesmo trabalhar.

O grupo juntou-se em 2009 depois de um workshop cultural para pessoas com necessidades especiais, e ganhou notoriedade mundial ao participar no documentário sobre Síndrome de Down, demonstrando assim de que forma a #Música os ajudava a enfrentar as barreiras impostas pela doença. Adeptos do estilo punk, a banda PKN editou em 2010 o seu primeiro disco, intitulado "Ei yhteiskunta yhtä miestä kaipaa" (Ninguém é imprescindível na sociedade).

Este grupo concorreu ao festival a fim de sensibilizar a consciência das pessoas para a doença de Down, um problema associado a dificuldades cognitivas e ao desenvolvimento físico que afecta, de acordo com uma estimativa, um bebé a cada 660 nascimentos.

Assim, esta banda irá participar na primeira de duas semifinais, que irão ocorrer nos dias 19 e 21 de Maio, e, caso consigam a passagem para a final subirão ao palco, no dia 23 do mesmo mês, do Wiener Stadthalle, sala de espectáculos de Viena com capacidade para 16.000 pessoas.

Vídeos destacados del día

Esta também não é a primeira vez que a Finlândia surge com concorrentes especiais. Em 2006 apresentaram uma banda pouco convencional de hard rock, Lordi, que acabou por vencer o festival da Eurovisão e, na última edição, a banda de rock alternativo acabou por arrecadar a 10.ª posição. Em 2015 voltam a apresentar um grande grupo, numa demonstração que nada é impeditivo para alcançarem os seus sonhos.