A banda de doom metal épico sueca Sorcerer causou um impacto considerável na cena underground com a sua estreia discográfica. “In The Shadow Of The Inverted Cross” foi lançado pela Metal Blade Records em Março do presente ano. No dia 10 de Setembro a banda lançou o segundo vídeo para o álbum. A faixa escolhida foi “Prayers For A King” e o vídeo poderá ser visualizado no final deste artigo.

Em declarações no comunicado de imprensa da editora Metal Blade, a banda comentou que a elaboração criativa deste vídeo partiu de Daniel Nyqvist, o realizador do mesmo.

Publicidade
Publicidade

A banda teve por base a história que as letras contam e Nyqvist fez o resto. A banda ficou totalmente satisfeita com o seu trabalho no vídeo de “Prayers For A King” que, segundo a mesma, é uma das músicas mais épicas e soturnas do trabalho. O primeiro vídeo retirado de “In The Shadow Of The Inverted Cross” foi o do tema “The Dark Tower Of The Sorcerer”.

Os Sorcerer formaram-se em Estocolmo, na Suécia, em 1988 mas acabaram por se dissolver em 1992, após lançarem apenas duas demos.

Prayers For A King é o segundo vídeo dos Sorcerer
Prayers For A King é o segundo vídeo dos Sorcerer

Essas duas demos acabaram por ser consideradas como duas pérolas de doom metal, tendo honras de serem reeditadas em CD em 1995. A banda acabaria por reunir-se em 2010 perante a ocasião de tocar no conceituado festival Hammer Of Doom, na Alemanha e um ano depois no festival de Atenas, Up The Hammers. Ambas as actuações foram recebidas muito bem por parte do público e o pensamento de editar um álbum de estreia começou a tomar forma. No final essa mesma estreia acabou por demorar dois anos a compor e a gravar, mas o resultado não é nada mais nada menos do que puro, pesado doom metal épico.

Publicidade

O processo de colocar e juntar todos os pedaços nos seus devidos sítios para que ficasse tudo pronto para a mistura e masterização foi levado a cabo pelo baterista Robert Iversen, que também é um competente engenheiro de som, que esteve sempre presente no processo de captação. O álbum foi masterizado por Jens Bogren, conhecido pelo seu trabalho com Opeth, Amon Amarth e Devin Townsend.

Com muitos anos de experiência profissional e habilidades instrumentais de topo por parte de cada um dos seus membros, a encarnação dos Sorcerer do século 21 está determinada a entregar doom metal épico por muitos mais anos, seja em disco ou nos palcos um pouco por todo o mundo.

 

Leia tudo e assista ao vídeo