Todos os anos Portugal recebe diversos festivais de Música que se concentram principalmente no Verão. É uma oportunidade de assistir a concertos de cantores conceituados, de fazer turismo e conviver com amigos e família a um preço relativamente acessível e com o nosso excelente clima.

O primeiro a ser realizado no nosso país foi em Vilar de Mourosm no ano de 1971, mas de há duas décadas para cá anos tem havido um grande crescimento na oferta e na procura deste tipo de eventos, que se profissionalizaram.

Em 2017 houve um total de 2,5 milhões de espetadores em Portugal distribuídos por 272 Festivais. Muitas bandas só conseguem tornar rentáveis os seus tours mundiais com a participação em festivais, visto que necessitam de concertos com mais público para compensar as perdas nas vendas de discos e o menor número de digressões.

O dinheiro que pedem por concerto é elevado, e isso só se consegue com festivais com patrocinadores.

O Rock in Rio é o maior festival em Portugal no número de espetadores (329 mil na última edição) seguido do Sudoeste com 195 mil e o NOS Alive com 165 mil. Roberta Medina, vice-presidente do evento, afirma que “o sucesso dos festivais em Portugal existe, essencialmente, devido aos promotores locais”. Este festival conseguiu captar patrocínios maiores e despertou mais interesse das marcas devido à maior aproximação entre o consumidor e o produto que a música proporciona. O cartaz é diversificado e agrada a diversos tipos de pessoas e por isso é mais mediático e mais concorrido. Para além disso, é um evento sustentável associado ao projeto “Por um mundo melhor” desde 2001. Este pretende consciencializar as pessoas de que podem criar um mundo melhor e mais agradável de se viver com pequenas atitudes diárias, sendo uma das preocupações do festival a reflorestação da Amazónia.

Os melhores vídeos do dia

O Rock in Rio efetua-se a cada 2 anos desde 2004 no Parque da Bela Vista em Lisboa. O festival é adequado para todas as idades, desde as crianças aos mais velhos, visto que é seguro, limpo e tem poucas filas. O horário é mais alargado este ano e o recinto está aberto entre as 12h e as 2h. O preço do bilhete diário é de 69 euros. Acrescento também que esta edição inicia mais tarde (apenas em Junho) e decorre durante 4 dias distribuídos por dois fins-de-semana. No parque há diversos palcos alternativos com outros artistas (incluindo DJ’s) e por isso há muitas opções musicais e de entretenimento para quem assiste ao festival para além do palco principal. A edição de 2018 conta com novos espaços de entretenimento como o Pop District onde o público pode ver a celebração da cultura pop, os seus principais protagonistas, lojas de produtos, exposições e performances ao vivo. Há também um novo espaço de gastronomia “Gourmet Square” direcionado para a cozinha de autor e deste modo é uma zona mais exclusiva e uma nova Rock Street dedicada à África onde se conhece as origens da música de vários estilos.

O cartaz deste ano no palco principal é o seguinte:

Dia 23 de Junho

  • Muse
  • Bastille
  • Haim
  • Diogo Piçarra

Dia 24 de Junho

  • Bruno Mars
  • Demi Lovato
  • Anitta
  • Agir

Dia 29 de Junho

  • The Killlers
  • The Chemical Brothers
  • James
  • Xutos & Pontapés

Dia 30 de Junho

  • Katy Perry
  • Jessie J
  • Ivete Sangalo
  • Hailee Steinfeld