Todos os anos Portugal recebe diversos festivais de #Música que se concentram principalmente no Verão. É uma oportunidade de assistir a concertos de cantores conceituados, de fazer turismo e conviver com amigos e família a um preço relativamente acessível e com o nosso excelente clima.

O primeiro a ser realizado no nosso país foi em Vilar de Mourosm no ano de 1971, mas de há duas décadas para cá anos tem havido um grande crescimento na oferta e na procura deste tipo de eventos, que se profissionalizaram. Em 2017 houve um total de 2,5 milhões de espetadores em Portugal distribuídos por 272 #Festivais. Muitas bandas só conseguem tornar rentáveis os seus tours mundiais com a participação em festivais, visto que necessitam de concertos com mais público para compensar as perdas nas vendas de discos e o menor número de digressões.

O dinheiro que pedem por concerto é elevado, e isso só se consegue com festivais com patrocinadores.

O Rock in Rio é o maior festival em Portugal no número de espetadores (329 mil na última edição) seguido do Sudoeste com 195 mil e o NOS Alive com 165 mil. Roberta Medina, vice-presidente do evento, afirma que “o sucesso dos festivais em Portugal existe, essencialmente, devido aos promotores locais”. Este festival conseguiu captar patrocínios maiores e despertou mais interesse das marcas devido à maior aproximação entre o consumidor e o produto que a música proporciona. O cartaz é diversificado e agrada a diversos tipos de pessoas e por isso é mais mediático e mais concorrido. Para além disso, é um evento sustentável associado ao projeto “Por um mundo melhor” desde 2001. Este pretende consciencializar as pessoas de que podem criar um mundo melhor e mais agradável de se viver com pequenas atitudes diárias, sendo uma das preocupações do festival a reflorestação da Amazónia.

Vídeos destacados del día

O Rock in Rio efetua-se a cada 2 anos desde 2004 no Parque da Bela Vista em Lisboa. O festival é adequado para todas as idades, desde as crianças aos mais velhos, visto que é seguro, limpo e tem poucas filas. O horário é mais alargado este ano e o recinto está aberto entre as 12h e as 2h. O preço do bilhete diário é de 69 euros. Acrescento também que esta edição inicia mais tarde (apenas em Junho) e decorre durante 4 dias distribuídos por dois fins-de-semana. No parque há diversos palcos alternativos com outros artistas (incluindo DJ’s) e por isso há muitas opções musicais e de entretenimento para quem assiste ao festival para além do palco principal. A edição de 2018 conta com novos espaços de entretenimento como o Pop District onde o público pode ver a celebração da cultura pop, os seus principais protagonistas, lojas de produtos, exposições e performances ao vivo. Há também um novo espaço de gastronomia “Gourmet Square” direcionado para a cozinha de autor e deste modo é uma zona mais exclusiva e uma nova Rock Street dedicada à África onde se conhece as origens da música de vários estilos.

O cartaz deste ano no palco principal é o seguinte:

Dia 23 de Junho

  • Muse
  • Bastille
  • Haim
  • Diogo Piçarra

Dia 24 de Junho

  • Bruno Mars
  • Demi Lovato
  • Anitta
  • Agir

Dia 29 de Junho

  • The Killlers
  • The Chemical Brothers
  • James
  • Xutos & Pontapés

Dia 30 de Junho

  • Katy Perry
  • Jessie J
  • Ivete Sangalo
  • Hailee Steinfeld