A UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) aprovou no passado dia 25 de novembro a proposta submetida pelos nove Estados-membros da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) de tornar o dia 5 de Maio o Dia Mundial da Língua Portuguesa. Este dia era celebrado desde 2005 pelos países lusófonos, mas passa agora a constar no calendário oficial da UNESCO, conferindo à língua de Camões reconhecimento internacional.

A proposta

O documento oficial foi assinado na sede da instituição, em Paris, por figuras de relevo do nosso país, como o atual primeiro-ministro António Costa e o embaixador de Portugal na UNESCO, António Sampaio da Nova.

Foi destacado o papel da língua portuguesa para a civilização e cultura humanas, sendo uma das línguas mais faladas do hemisfério Sul. A proposta contou igualmente com o apoio de 24 países, de entre os quais constam o Luxemburgo, a Argentina, a Geórgia, o Uruguai e o Chile.

O reconhecimento da língua portuguesa

Entrevistado pela RTP, António Costa referiu que este "é um grande passo para os milhões de pessoas que têm o português como a sua língua oficial". O primeiro-ministro referiu também que o reconhecimento da língua portuguesa além-fronteiras é de extrema importância, devendo ser um dos focos das políticas internacionais.

Também o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, demonstrou a sua alegria e referiu que este é "o reconhecimento de uma das maiores línguas do mundo".

A língua portuguesa é uma das línguas mais difundidas pelo mundo e encontra-se em franco processo de expansão. No seu processo de difusão geográfica deixou marcas em várias outras línguas, é falada em quatro continentes por um total de cerca de 260 milhões de pessoas e é a quinta mais utilizada na internet e a sexta mais falada no mundo.

Nas suas declarações, António Costa referiu que a estimativa é de que 500 milhões de pessoas falem português no final deste século.

Com a sua comemoração a nível mundial, a língua portuguesa ganha nova projeção. Atualmente é a língua oficial de cerca de 32 organizações internacionais, como por exemplo a União Europeia e a União Africana, entre outras.

Sem dar a conhecer a programação, António Sampaio da Nova antecipou que, a 5 de Maio de 2020, espera-se em Paris a comemoração da língua de Camões através de várias atividades relacionadas com a arte, a música e a literatura.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo