O Vitória de Guimarães venceu em casa o Sporting CP por 3-0, num resultado chocante e que pode ter consequências importantes para o resto do campeonato. O jogo demonstrou uma superioridade dos homens da casa impressionante e quase difícil de explicar, com um apagamento do meio campo do Sporting (João Mário, William Carvalho e Adrien estiveram longe do que deles se espera, sem ideias) e uma pressão ofensiva que se poderia ter traduzido num resultado maior. Após o golo de Bouba Saré aos 15 minutos e de Maurício aos 42 (na própria baliza), o Sporting não teve reacção e os da casa tiveram várias oportunidades para dilatar o marcador no início da segunda parte.

Um toque de justiça veio no final, aos 82 minutos quando André André, um dos melhores em campo, assinalou um penalti que confirmou o resultado final em 3-0 - e antes de a bola ainda ter ido à trave dos leões, antes do fim.

O jogo resulta na afirmação do Vitória de Guimarães como "o clube médio que pode bater o pé aos Três Grandes", pelo menos para esta época. Esse tem sido um estatuto que o Braga tem consolidado ao longo dos últimos anos, e embora seja naturalmente prematuro - o Vitória vem de várias épocas de resultados medianos e tem um longo campeonato pela frente - a pontuação da tabela assim o comprova. O Vitória travou de forma assertiva a marcha ascendente do Sporting, que estava obrigado a vencer para destronar precisamente os vimaranenses do terceiro lugar e manter-se a 3 pontos do líder SL Benfica e a 2 do FC Porto.

Os melhores vídeos do dia

Desta forma, os leões voltam a escorregar para o 5º, estando a 6 pontos da liderança, e o Guimarães continua a apenas 2 pontos do primeiro lugar, quando estão decorridos 26% do campeonato.

Nos outros jogos dos "Três Grandes" da jornada, o Benfica sofreu bastante para conseguir bater o Rio Ave por 1-0, com um golo soberbo de Talisca a desequilibrar. São já 8 golos do brasileiro nesta liga. Para os vila-condenses, um pouco como o Sporting, este foi o jogo que ditou o fim do "estado de graça" das primeiras jornadas, tendo já resvalado para o 6º lugar. Já o FC Porto parece ter voltado ao seu "normal", com um golo madrugador de Danilo aos 9 minutos e a confirmação de Brahimi aos 74 minutos a confirmarem um triunfo tranquilo frente ao Nacional da Madeira, cujo treinador Manuel Machado deixou a ideia da "dignidade" deixada pela sua equipa e por ter criado problemas à equipa da casa.