E vão três vitórias em quatrosjogos! É este o balanço positivo de Ricardo Chéu no comando técnico doAcadémico de Viseu. O Académico recebeu e venceu este domingo o Farense por 1-0, com ogolo solitário a surgir nos derradeiros dez minutos do encontro, autoria docapitão Tiago Gonçalves. Separados por apenas um ponto na tabela classificativadesta Segunda Liga, com vantagem para a turma de Faro, a responsabilidadeda busca pelos três pontos estava do lado dos de Viseu, que mostraram dificuldadesna construção a partir dos centrais.

Orientados por Abel Xavier (segundojogo à frente dos Leões de Faro), e que se apresentaram no Estádio do Fontelo ajogar para o empate, os algarvios apostaram num jogo direto e em contra ataque, com o trio da frente Hernâni, Neca e Edinho Junior a pressionar alto os defesasacademistas. Este foi o padrão dos primeiros 45 minutos, onde o único destaqueveio de Luisinho, que através de um remate dentro da área assustou o guardiãoalgarvio Ricardo Neves.

No segundo tempo, e perante um maiorconhecimento do estilo de jogo do Farense, Ricardo Chéu incutiu maiorvelocidade nas transições e mais verticalidade no jogo atacante. Depois daentrada de Tiago Almeida para o lugar de João Coimbra, os extremos voltaram ater bola e o cerco à baliza algarvia foi aumentado, com Abel Xavier a tentarrefrescar à passagem dos 60 minutos a frente de ataque com a aposta nonigeriano Adelaja.

Com um Estádio do Fontelo emansiedade crescente, a melhor oportunidade academista apareceu aos 72 minutos, quando Tiago Gonçalves e Clayton Leite acertaram por duas(!) vezes na mesmajogada na barra da baliza defendida por Ricardo Neves. O mote estava dado, ecerca de oito minutos depois, o capitão dos viseenses subiu no terreno e nasequência de um canto batido do lado direito, apareceu sozinho ao segundo postee sem hesitar fez o 1-0 para a equipa da casa.

Estava desfeita a resistênciaalgarvia, e o Fontelo respirava de alívio com a vantagem no marcador.

Com Clayton Leite a jogar e afazer jogar, os últimos minutos não foram de pressão para a baliza de IvoGonçalves que ainda assim apanhou um valente susto no quarto e último minuto decompensação, quando um homem do Farense apareceu sozinho ao segundo poste, falhando por pouco o golo do empate. Logo de seguida, Jorge Tavares apitava parao final do jogo, confirmando dessa forma a segunda vitória consecutiva doAcadémico de Viseu, que assim repete a “proeza” de vencer dois jogos seguidosesta temporada.

Com este triunfo, os viseensesestão agora no grupo dos 13ºs classificados com 24 pontos, juntamente com Leixõese Beira-Mar, tendo ultrapassado, entre outros, o adversário desta tarde que estáagora em 19º com 22 pontos. Na próxima jornada (a última de 2014), o Académicovolta a defrontar um emblema algarvio, o Olhanense, enquanto que o Farenserecebe no seu terreno o Leixões.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo