Gasan Magomedov, jovem jogador do Anzhi Makhachkala dasegunda divisão de Futebol da Rússia, foi assassinado a tiro no passado sábado. A informaçãofoi difundida pelo próprio clube, que sublinhou os esforços dos médicos. Contudo, o futebolista morreu a caminho do hospital, não resistindo aosgraves ferimentos sofridos. Até ver não há suspeitos e muito menos foiencontrada uma razão para o homicídio.

Com apenas 20 anos, Magomedov estava esta temporada naequipa B do Anzhi, na qual somou 16 partidas.

No ano passado chegou ajogar pelo plantel principal do emblema do Daguestão, uma República federalinserida na Rússia há muito envolvida num conflito entre rebeldes islâmicos e apolícia. Devido a esta instabilidade, há muito que o clube treina fora da região, regressando apenas para realizar os seus jogos em casa para a Liga e Taça da Rússia. Sergey Korablev, director do Anzhi, já endereçou as condolências àfamília e aos fãs de Magomedov: “Nós lamentamos esta tragédia, juntamente comtodos os que gostam do Gasan.

Esperamos e desejamos que a policia consigarapidamente encontrar os responsáveis pela sua morte”.

Actualmente o clube está na segunda divisão russa, depois do “louco”investimento de Suleyman Kerimov que queria ver o Anzhi a lutar pelo título,chegando mesmo a contratar estrelas do futebol mundial, como foram os casos deSamuel Eto’o, Willian e Roberto Carlos. Porém, o dinheiro esfumou-se num ápice, os craquesforam embora e agora o clube está no segundo escalão à espera de melhores dias,voltando agora às bocas do Mundo, infelizmente pelas piores razões.

Este é mais um episódio de violência na Rússia, sede do próximo Campeonato do Mundo em 2018. que tem apostado em várias acções de sensibilização sobre este tema. O racismo dentro e fora dos estádios também tem estado na mira do Governo, mas a verdade é que desta feita o caso foi mais grave, podendo estar misturados interesses políticos, policiais e religiosos num "saco" só, no qual a vitima desta vez foi um jovem futebolista.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo