FC Porto e Basileia encontram-senos oitavos-de-final da prova mais importante de clubes, a Liga dos Campeões.Se a equipa suíça não está habituada a andar por estas andanças, o FC Porto é jáum habitué em pisar estes grandes palcos nestas fases do “mata-mata”. Por issomesmo, a experiência, a qualidade individual e colectiva, bem como a suahistória recente, dão um natural favoritismo para a equipa portista, que terá a“obrigação” de prosseguir nesta prova.

Os quartos-de-final representariam prestígiointernacional, valor aos seus jogadores e muitos milhões em caixa.

Hoje, em Basileia, joga-se aprimeira mão da eliminatória entre Basileia e FC Porto. Este encontro temcontornos decisivos para as duas equipas e poderá ditar se toda a temporada foium sucesso ou um fracasso, em termos de provas internacionais. O FC Porto jáfez saber que tem grandes pretensões para esta edição da Champions, algo que senota pela atitude positiva dos seus jogadores. Esta temporada, os dragõesinvestiram forte no seu plantel e contam com muito jovens ambiciosos, quesonham com altos voos por grandes europeus; os jogadores emprestados aoclube portista, por seu lado, querem mostrar valor num palco internacional, para voltaremao seu clube-mãe.

O Basileia, campeão suíço ecomandado pelo português Paulo Sousa, já mostrou valor nesta competição,eliminando o Liverpool do seu grupo e ficando atrás apenas do colosso RealMadrid. Contudo, o FC Porto não foi em nada inferior no seu percurso até estafase, conquistando o primeiro lugar isolado do grupo e, sobretudo, praticandoum Futebol de encher o olho. Brahimi, Tello, Jackson e Quaresma têm sido asestrelas da companhia, conquistando os amantes internacionais do desporto-rei.

“Contra o Basileia não há favoritos”, admitiuontem Lopetegui, em conferência de imprensa. Porém os factos são conclusivos, o FC Porto é favorito para este embate e em todas as vertentes do jogo e mesmo foradeste. Melhores jogadores, melhor equipa, mais experiência e melhor palmarés internacional;em tudo o dragão é superior. Conhecidos os factos, conclui-se que a afirmação dotreinador do FC Porto ou é extremamente modesta - não querendo motivar os jogadoresdo Basileia -, ou não é completamente verdadeira quanto às suas convicções.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo