Está a correr mundo a campanha das Nações Unidas contra afome no Mundo, onde Zlatan Ibrahimovic assume um papel preponderante. Oavançado sueco é o rosto desta nobre iniciativa, tendo tirado a camisola depoisde marcar um golo. O objectivo foi mostrar os 50 nomes de pessoas que passamfome, que “Ibra” tatuou no seu corpo. Quem não gostou nada deste gesto foi oseu treinador no Paris Saint-Germain, já que esta acção valeu a mostragem do terceirocartão amarelo ao ponta-de-lança, deixando-o de fora do próximo jogo frente aoMónaco.

Num jogo em que quase tudo correu mal ao emblema parisiense,desde o empate 2-2 em casa frente ao modesto Caen, e às várias lesões quedeixaram a equipa com apenas 9 unidades nos últimos minutos da partida, LaurentBlanc, abordou esta segunda-feira o gesto altruísta de Ibrahimovic, e parasurpresa de todos, o treinador criticou o astro sueco: “Eu sabia que ele estavacomprometido com uma campanha contra a fome, mas não sabia que esse compromissopassava por tatuar nomes no corpo e muito menos, tirar a camisola durante ojogo.

Parece-me que houve falta de bom senso do Zlatan. O golo foi logo aos 2minutos, imaginem que ele mais tarde fazia uma falta e via outro cartão? E paraalém do mais, já vai ficar de fora do próximo jogo para o campeonato”, disse emtom crítico na antevisão ao jogo de amanhã para a Liga dos Campeões frente aoChelsea de José Mourinho.

Golo madrugador antecipou mostragem de tattoos prevista…masno fim do jogo

Considerado um jogador no mínimo…confiante de si e das suascapacidades, Zlatan Ibrahimovic tem sido por diversas vezes criticado devido aoseu lado mais “egoísta”, mas desta vez, o sueco foi um exemplo de altruísmo,dando a cara por mais de 805 milhões de pessoas que passam fome em todo o mundo.Numa conferência de imprensa realizada ao lado de Marina Catena, responsável doPrograma Alimentar Mundial, Zlatan esclareceu o que aconteceu no Parque dos Príncipes:“Tudo aquilo que aconteceu ontem não estava previsto [tirar a camisola].Deveria acontecer, mas aconteceu logo passado dois minutos”, disse oavançado sueco.

Ibrahimovic recebeu ainda um “conselho” por parte de LaurentBlanc: não tirar a camisola caso marque frente ao Chelsea, para não correro risco de ficar de fora da segunda mão em Paris. Sem querer entrar empolémicas, Zlatan respondeu da seguinte forma ao seu treinador: “Se eu pudesse,tinha tatuado no meu corpo os 805 milhões de nomes que passam fome no mundo”.

Não perca a nossa página no Facebook!