Advertisement
Advertisement

Aí está a meia-final tão aguardada. Novak Djokovic e Andy Murray confirmaram as melhores expetativas e vão-se cruzar em court, e lutar por um lugar na grande final do torneio de categoria Masters 1000 de Indian Wells. O quadro do torneio é muito forte e reuniu os melhores tenistas do Mundo. Assim que foi realizado o sorteio, ficou a pairar a possibilidade deste entusiasmante duelo na meia-final da parte superior do quadro.

No histórico de confrontos entre os dois tenistas e amigos de 27 anos, lidera o líder do ranking mundial, Novak Djokovic, depois de vencer 16 dos 24 encontros disputados.

Aliás, Andy Murray não consegue derrotar o sérvio desde a final de Wimbledon, em 2013. Depois disso, são já cinco triunfos consecutivos para o lado de Djokovic. Já em 2015, Djokovic venceu o escocês, na final do Open da Austrália, em quatro "sets" e é, novamente favorito, para esta meia-final, agendada para as 18h00 deste Sábado.

Advertisement

A realizar um torneio fantástico, Murray, número quatro mundial, voltou a não sentir quaisquer dificuldades para afastar um Feliciano Lopez em excelente forma. Vitória de Murray por 6-3 e 6-4 frente ao espanhol, número 12 da hierarquia mundial. Mais fácil do que a vitória confortável de Murray, foi o encontro dos quartos-de-final de Novak Djokovic. O número um mundial nem precisou de entrar em court, após desistência do jovem australiano, Bernard Tomic.

O tenista de 22 anos desistiu de disputar o encontro, por uma inflamação num dente do siso, que lhe estaria a provocar, além da visível inflamação da cara, muitas dores e dificuldades em respirar. Tomic está a realizar uma excelente época e depois de vários problemas pessoais e de comportamento, ao longo dos anos, parece finalmente ter encontrado o seu caminho e está a progredir nos rankings, onde já ocupa a 35.ª posição e deverá escalar mais algumas posições, na próxima atualização do ranking do ATP, por este percurso no torneio de Indian Wells.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Djokovic teve assim um dia mais descansado e que terá aproveitado para se preparar para esta tão importante e sempre especial meia-final contra Andy Murray. O duelo entre os dois tenistas é já um dos embates mais interessantes, numa bonita rivalidade entre dois dos melhores tenistas do Mundo.