Foi com o pé direito que Portugal entrou na fase de qualificação para o Campeonato da Europa 2016. Naquele que foi o 100º jogo oficial da equipa nacional, os seleccionados de Jorge Braz mostraram desde os primeiros segundos da partida que eram superiores à Geórgia e pecaram apenas no tempo que demoraram para inaugurar o marcador. Cardinal abriu a “lata” a caminho dos 10 minutos e depois foi sempre a somar. A equipa das Quinas entra a vencer e espera agora pelo desfecho da outra partida do grupo que vai opor Roménia e Cazaquistão.

Com um cinco inicial composto por Bebé, João Matos, Paulinho, Pedro Cary e Ricardinho, Portugal desde cedo demonstrou que queria resolver rapidamente a partida, demonstrando, no entanto, alguma ansiedade na arte de finalizar.

Com várias ocasiões na cara de Kepaschwili, os jogadores lusos conseguiram perceber que não bastava apostar no pressing alto, eram precisos também ataques continuados e foi assim que Cardinal, a passe de Arnaldo inaugurou o marcador em Calarasi, na Roménia. Como se diz na gíria, o que custou foi mesmo entrar o primeiro golo, porque a partir daí Portugal marcou outros quatro tentos ainda antes do intervalo com Bruno Coelho, Djô e Ricardinho a bisar.

Com 5-0 no marcador, Jorge Braz rodou de forma mais constante os jogadores no segundo tempo, onde a selecção da Geórgia tudo tentou para marcar pelo menos o golo de consolação mas esbarrou sempre na falta de pontaria ou nos guardiões lusos. Com o tempo a correr a favor da equipa das Quinas e com o “gás” a escassear para o lado dos adversários, Pedro Cary e Paulinho ainda tiveram tempo de ampliar a vantagem, deixando o marcador num 7-0.

Os melhores vídeos do dia

Com este resultado, Portugal lidera à condição o Grupo 7 de qualificação para o Campeonato da Europa 2016 que se vai jogar na Sérvia, ficando à espera do outro jogo da ronda inaugural que vai opor Roménia e Cazaquistão. A equipa das quinas reentra em quadra já amanhã, quinta-feira, dia 19, às 13h45 para defrontar a formação cazaque.

Ficha de jogo:

Portugal 7-0 Geórgia (Ricardinho (2), Cardinal, Bruno Coelho, Pedro Cary, Paulinho e Djô)

Portugal: Bebé, João Matos, Paulinho, Pedro Cary e Ricardinho

Banco de Suplentes: André Sousa, Vítor Hugo, Fábio Cecílio, Arnaldo (C), Bruno Coelho, Djô, Mário Freitas, Tiago Brito e Cardinal.

Treinador: Jorge Braz

Geórgia: Kepaschwili, Nishnianidze, Dzabiradze, Altunashvili e Todua

Bancos de suplentes: Bukia, Chanukvadze, Lukava, Sebiskveradze, Maisaia, Bobokhidze, Jvarashvili e Zedelashvili.

Treinador: Arsen Kvantaliani