O Relâmpago está de volta. Usain Bolt correu de surpresa os 200 metros no Meeting U'Tech Classic no passado sábado. O homem mais rápido do Mundo estava parado há já 20 meses e regressou às pistas logo para competir na sua distância favorita e em casa. O jamaicano venceu, aqui sem surpresas, precisando de 20.20 segundos. No entanto, o recordista mundial não gostou do tempo e não escondeu que precisa de melhorar.

A correr em casa, Kingston delirou com a aparição de Bolt. Aos 28 anos, depois de quase um ano sabático, o velocista jamaicano voltou a calçar as sapatilhas para correr e encantar. Uma lesão no pé fez parar o homem mais rápido do Mundo, mas agora, 20 meses depois, o Relâmpago está de volta e, apesar do tempo, regressou e surpreendeu. Sem correr a sua distância favorita desde os Campeonatos do Mundo de Moscovo em 2013, Usain Bolt venceu com tranquilidade à frente do compatriota Nesta Cater, mas os 20.20 segundos, muito aquém do esperado, não deixaram o jamaicano contente: "Não foi de todo uma corrida perfeita.

Vou ter, em conjunto com os meus treinadores, que ver e analisar o que posso melhorar. Não me senti solto, nem ligeiro como é normal. Vou ter de correr em mais provas para ficar mais forte", afirmou Bolt no fim da corrida.

Sem esconder a insatisfação pelo mau tempo, o Relâmpago não teve problemas em dizer o que tinha em mente para estes 200 metros no Meeting U'Tech Classic: "Fiz uma prova lenta. Queria terminar abaixo dos 20 segundos mas estive longe disso", afirmou. Recordamos que Bolt é o detentor dos recordes mundiais dos 100 e 200 metros, sendo que nesta distância a melhor marca está cifrada nos 19.19 segundos.

Agora que está dado o passo mais "difícil", o do regresso, Usain Bolt tem já previstas novas provas. Na próxima semana o jamaicano vai estar no Rio de Janeiro e começará a preparar os Mundiais de estafetas que este ano vão assinalar a segunda edição que vai decorrer em Nassau, nas Bahamas, a 2 e 3 de Maio.

Os melhores vídeos do dia

Nesta prova, Bolt terá uma oportunidade para melhorar as suas performances, ganhar ritmo, bem como confiança para os Campeonatos do Mundo de Pequim, agendados para Agosto deste ano.