O Sporting está fora da final da UEFA Futsal Cup, depois da derrota na meia-final contra o Barcelona, por 5-3. Numa partida que foi um verdadeiro hino à modalidade, os leões cederam a 35segundos do fim, quando Bateria fez o 4-3 para o Barcelona. A equipa leoninademonstrou ser capaz de bater-se com os melhores e protagonizou uma excelente exibiçãofrente aos seus adeptos, que lotaram a MEO Arena, mas acabou por deixar fugir ojogo num momento decisivo.

Os leões defrontam no domingo a equipa do Dina Moscovo - que foi derrotado, na outra meia-final, pelo Kairat Almaty (7-4) - nojogo de disputa pelo terceiro lugar do pódio. A final entre Barcelona e KairatAlmaty disputa-se mais tarde, no mesmo dia.

Os primeiros minutos do jogocorresponderam às expectativas dos mais de 12 mil espectadores que sedeslocaram ao antigo Pavilhão Atlântico, brindados com um início de alto nível e com várias oportunidades para ambas asequipas.

O Sporting entrou a pressionar alto, mas o primeiro sinal deperigo pertenceu ao Barcelona, com Wilde a rematar para defesa do capitão JoãoBenedito, que ontem foi aposta de Nuno Dias. Seria também o guardião a criar aprimeira oportunidade para os leões, aproveitando uma saída em 5x4 para testar PacoSedano.

O Sporting esteve novamente pertodo golo em lances protagonizados por Alex e Diogo, e os catalães iamaproveitando a mestria nas transições ofensivas para tentar marcar, obrigandoBenedito a brilhar por algumas vezes.

Numa altura em que as equipas começavam aencaixar uma na outra, o Sporting fez oprimeiro golo da partida, através de Diogo. À passagem do minuto 12, obrasileiro finalizou uma situação de superioridade numérica originada numarecuperação de bola de Caio Japa, que assistiu para o golo inaugural que levouao rubro os milhares de sportinguistas presentes.

A forte equipa do Barcelona “cresceu”e assumiu o jogo, com Dyego e Ferrão a agitarem o ataque catalão.

O empate chegou aos 15 min, com Dyego a fuzilar a baliza leonina depoisde uma primeira ameaça que esbarrou no poste. Antes do intervalo, João Beneditolesionou-se a chutar uma bola para o ataque e foi substituído por Cristiano.

Segunda parte de loucos acaba com o sonho

Com o empate a uma bola noplacar, a segunda parte começou numa toada mais confusa, com ambas as equipas aarriscarem menos.

Ao minuto 25, Cristiano opôs-se a duas situações seguidas, masnão conseguiu parar a terceira, com Wildea fazer o 2-1 para o Barcelona, num remate de primeira na sequência de umcanto. O mesmo jogador bisou minutos depois, alargando para 3-1 a favor dos catalães. Depois do terceiro, o Barcelonamostrava-se praticamente irrepreensível no seu processo defensivo mas, naprimeira falha, João Matos apareceusozinho no meio da área para empurrar para o 3-2.

Com o pavilhão novamente ao rubro, Alex entrou nos últimos 5minutos como guarda-redes e, passado um minuto, Caio Japa consumou, de pé esquerdo, o empate a 3. Num final de jogoverdadeiramente impróprio para cardíacos, Cristiano salvou o Sporting do golo porduas situações seguidas, Alex foi à outra baliza para atirar ao poste e, naresposta, a 35 segundos do fim, Bateriagelou a MEO Arena, ao fazer o 4-3 comuma “picadinha”.

No último segundo do jogo, o guarda-redes catalão aumentoupara o 5-3, rematando para a balizavazia dos leões.

Ficha de Jogo

Final Four da UEFA Futsal Cup – Meia-final

MEO Arena, Lisboa

Sporting CP 3 – 5 Barcelona

Golos: Diogo (12’) João Matos (33’), Caio Japa (37’); Dyego (15’), Wylde (26’ e 28’), Bateria (39’) e Paco Sedano (39’)

Sporting CP (5 inicial) – João Benedito (C) , João Matos, Caio Japa, Diogo e Alex.

Suplentes: Cristiano, André Sousa, Marcelinho, Pedro Cary, Djô, Miguel Ângelo, Cássio, Fábio Lima e Fábio Aguiar

Treinador: Nuno Dias

FC Barcelona (5 inicial): Paco Sedano (C), Gabriel, Lin, Bateria e Wilde

Suplentes: Cristian, Mendiola, Aicardo, Ari, Dyego, Sergio Lozano, Saad, Ferrão e Rafa Usin

Treinador: Marc Carmona

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo