Advertisement
Advertisement

Miguel Oliveira vai partir na madrugada deste domingo, dia 18 de Outubro, do segundo lugar da grelha no Grande Prémio da Austrália que se disputa no circuito de Phillip Island. O piloto da KTM foi o terceiro mais rápido da sessão de qualificação, mas beneficiou da penalização de Danny Kent e subiu uma posição. O português parte para o Grande Prémio da Austrália com fortes aspirações à vitória para assim continuar na luta pelo título mundial da categoria.

Em Phillip Island Miguel Oliveira vai partir na frente da corrida, algo que o próprio piloto já havia confirmado ser muito importante no circuito australiano.

De acordo com o Sapo Desporto, o português alcançou o terceiro tempo mais rápido na qualificação, com 1.36,606 minutos. No entanto, devido a uma penalização devida a um incidente decorrido durante a terceira sessão de treinos livres, Danny Kent, que obtivera o tempo mais rápido, foi relegado para a sétima posição, permitindo a Miguel Oliveira subir ao segundo lugar.

Advertisement

O britânico John McPhee da Honda herdou o primeiro lugar de Kent e Efren Vazquez ficou com o terceiro lugar de Miguel Oliveira. Boa notícia para o português é o facto do Enea Bastiani, que está no segundo lugar do campeonato, apenas ter conseguido o 29.º tempo da qualificação. Isto coloca o italiano numa situação complicada para defender os nove pontos de vantagem que tem sobre Miguel Oliveira no mundial da categoria Moto3.

O piloto português veio para a Austrália com o objectivo concreto de vencer a 16.ª prova do Campeonato do Mundo de Moto3 e assim subir ao segundo lugar do mundial e aproximar-se do líder Danny Kent. O Grande Prémio da Austrália disputa-se na madrugada de domingo, dia 18 de Outubro, pelas 3h00 (hora de Lisboa).

Esta será a última temporada de Miguel Oliveira no Moto3.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

O português já assegurou um lugar na categoria Moto2 para 2016. O piloto da KTM partia para 2015 com a vontade de se sagrar campeão da categoria inferior do Campeonato do Mundo de Motociclismo, no entanto alguns azares nas primeiras corridas e ainda a operação a que teve de ser sujeito a meio da temporada, devido a uma queda, acabaram por dificultar as contas. Ainda assim, Oliveira tornou-se no primeiro português a vencer uma prova no campeonato do mundo de motociclismo. Esta temporada o português venceu as provas em Itália, na Holanda e em Espanha. Na semana passada o piloto da KTM foi segundo no Japão.