Todos os anos o mercado de transferências está aberto no mês de Janeiro. Nesta altura os clubes podem modificar os seus plantéis e preencher alguma lacuna a meio da época de forma a terem mais opções para a fase decisiva da temporada. Como é comum, os três "grandes" centram as maiores atenções.

O tetracampeão Benfica não realizou nenhuma compra no mercado de Inverno, apenas se registaram algumas saídas. O guarda-redes brasileiro Júlio César decidiu abandonar o clube devido à sua idade (38 anos) e às constantes lesões e por isso considerou não estar em condições de dar o melhor pela equipa. Neste momento está no clube onde começou, o Flamengo.

O defesa central argentino Lisandro Lopez foi para o Inter de Milão e o médio brasileiro Felipe Augusto saiu para o Alanyaspor da Turquia pois não tinham muitas oportunidades de jogar no Benfica. Por fim, o avançado brasileiro Gabriel Barbosa regressou ao Brasil (Santos) pois o seu rendimento não foi o esperado e assim encontrou-se uma boa solução para ambas partes.

Com o FC Porto a situação foi diferente, visto que entraram quatro jogadores e saiu apenas um. A aposta foi essencialmente no mercado interno, pois três jogadores chegaram de clubes portugueses. Do Portimonense chegou o médio brasileiro Paulinho, que veio dar mais alternativas ao meio campo dos dragões. O ponta de lança português Gonçalo Paciência retornou do empréstimo ao Vitória de Setúbal onde estava a realizar a melhor época da carreira com golos e assistências.

Os melhores vídeos do dia

No FC Porto, clube onde o seu pai Domingos brilhou enquanto goleador, encontrará maior concorrência e deverá jogar com menos regularidade; no entanto, é provável que seja convocado para o Mundial de modo a premiar o seu bom trabalho.

Para o ataque também foi contratado o ganês Waris que jogava no Lorient da segunda divisão francesa. É internacional pelo o seu país e jogava no mesmo clube onde esteve Aboubakar, outro avançado africano do Porto. Para o centro da defesa chegou o venezuelano Osório, vem concorrer com Felipe, Marcano e Reyes e completa a lista de centrais da equipa. Relativamente a saídas, o defesa mexicano Layun foi a principal baixa. Está emprestado ao Sevilha pois pretende jogar mais e ir ao Mundial com a sua seleção.

O Sporting foi o clube que investiu mais neste período, com a entrada de cinco jogadores. Do Rio Ave chegou o extremo português Ruben Ribeiro, que veio ocupar a vaga deixada por Iuri Medeiros que saiu para o Génova por empréstimo. No clube italiano será colega de um antigo jogador do clube leonino, Miguel Veloso.

Para Itália seguiu outro jogador, Jonathan Silva. O lateral esquerdo argentino foi emprestado à Roma. Para o lugar dele, o clube contratou o internacional ganês Lumor que jogava no Portimonense. Irá enfrentar a concorrência de Fábio Coentrão na sua posição.

O médio brasileiro Wendel, que esteve perto de ingressar no FC Porto no início da temporada, chegou em Janeiro ao Sporting proveniente do Fluminense. É um jogador jovem que terá de ter uma adaptação ao Futebol europeu e por isso deverá ter poucos jogos nesta época. Em situação semelhante temos o médio croata Misic que chegou do campeão Rijeka. No Sporting volta a ser colega do macedónio Ristovski, que também jogava no inédito campeão croata na última época. Estes dois jogadores vêm substituir o médio brasileiro Matheus Oliveira que foi emprestado ao Guimarães de forma a jogar mais vezes. Por fim, destaca-se o regresso do avançado colombiano Montero, após passagens pela a China e o Canadá. É uma importante contratação pois a equipa precisava mais avançados e assegurou um jogador de qualidade que já conhece o clube e o campeonato.

Para completar a lista de saídas, que referi em cima, acrescento o defesa central português Tobias Figueiredo, que foi emprestado ao Nottingham Forest da segunda divisão inglesa. Recorde-se que este clube foi bicampeão europeu no final da década de 70. Por fim, o avançado argentino Alan Ruiz retornou ao seu antigo clube Cólon de Santa Fé por empréstimo. No ano passado fez uma segunda volta muito positiva mas nesta teve um menor rendimento e por isso regressou ao seu país.