Desde que Neymar saiu do Barcelona, há um ano, o clube já comprou vários reforços. De acordo com o jornal espanhol Marca, os catalães já gastaram mais de 400 milhões de euros em jogadores, um valor superior a todos os outros clubes. Esta temporada, o Barça contratou três reforços mas poderá garantir ainda mais um médio. No entanto, foi logo depois da saída de Neymar que o Barcelona mais investiu financeiramente, sobretudo nas compras de Ousmane Dembélé e Philippe Coutinho.

Malcom é o terceiro reforço do mercado

Malcom é o nome do terceiro reforço que o Barcelona contratou. O jogador já se juntou aos restantes colegas, nos Estados Unidos da América, depois de uma contratação em cima da hora.

O jovem brasileiro de 21 anos parecia ter tudo acordado para chegar ao Roma, mas uma intromissão do Barcelona mudou-lhe o destino. O Bordéus acedeu a negociar com o Barça, e o jogador foi desviado para a Catalunha. Ainda faltava confirmar o acordo e o Barcelona chegou mesmo a tempo para desviar o jovem talento do Bordéus.

Foi uma operação relâmpago da direção do Barcelona, que pagou 41 milhões de euros pelo jovem brasileiro quando ninguém sabia deste interesse. O Barcelona tinha manifestado interesse por Antoine Griezmann e, mais tarde, a direção chegou a reunir-se por Willian. No entanto, nenhum dos jogadores chegou ao Barcelona, que conseguiu agora a contratação do promissor avançado.

O jogador foi diretamente para Portland depois dos testes médicos e já treina com os companheiros. Assim, já pode ser opção para o jogo da Supertaça da Espanha no dia 12 de agosto.

Os melhores vídeos do dia

O encontro tem a particularidade de ser disputado em Tânger, Marrocos.

Esta temporada, Malcom é a terceira contratação e não sendo um valor tão alto, tendo em conta os parâmetros do mercado atual, a verdade é que são mais 41 milhões de euros para uma soma já muito elevada. Arthur Melo foi o primeiro reforço deste mercado. O médio brasileiro, de 21 anos, chegou a Barcelona a troco de 31 milhões fixos mais nove em variáveis. Depois, chegou Clément Lenglet, de Sevilla. O Barcelona pagou a cláusula de rescisão de 35,9 milhões de euros pelo jogador. E, finalmente, o Barça contratou Malcom por 41 milhões, o que perfaz um total de 107,9 milhões por três jogadores.

Muitos milhões gastos depois de Neymar

Foi há um ano que Neymar causou grande surpresa ao deixar o Barça, numa transferência histórica que rendeu 222 milhões de euros aos cofres do clube. No entanto, o dinheiro não durou muito, uma vez que o Barça rapidamente o investiu em novas aquisições.

Neste mercado, o Barcelona já gastou os referidos 107,9 milhões de euros, mas esse valor por três jogadores é ainda muito inferior ao gasto só em Philippe Coutinho, que chegou a Barcelona no mercado de Inverno, em janeiro deste ano.

Antes disso, Ousmane Dembélé foi a resposta do Barcelona à saída de Neymar. O jogador custou 105 milhões, acrescido de 40 milhões de euros por variáveis. Nesse pós Neymar também chegou Paulinho, do Guangzhou, China, por 40 milhões de euros. O mais acessível na temporada acabou por ser Yerry Mina, por 11,8 milhões.

Mais tarde, em janeiro, chegou Philippe Coutinho, que é o jogador mais caro da história do Barcelona. O brasileiro chegou do Liverpool em troca de 120 milhões, mais 40 por variáveis.

Todos estes números colocam o Barça como o clube que mais gastou nos últimos 12 meses com o Manchester City muito perto (387 milhões), o PSG (373) e o Liverpool (350). No total, o Barcelona gastou 384,7 milhões, acrescido dos 90 milhões em variáveis, que faz o clube ultrapassar os 400 milhões.