Diego Maradona deixou o futebol argentino há alguns anos, mas continua sempre muito interventivo. No Mundial, Maradona esteve presente em todos os encontros, a apoiar desde a bancada. Apesar disso, e de acordo com o jornal Olé, o ex-melhor jogador do mundo continua de costas voltadas com a AFA (Federação Argentina de Futebol). Maradona até já foi o treinador principal da seleção, mas neste momento, ele não está de acordo com alguns procedimentos recentes da seleção e mostra o seu desagrado. Maradona continua sempre a apoiar a seleção argentina e, especialmente, a Leo Messi, a quem deixou um recado através do jornal Olé.

Maradona não gosta da postura da Federação

Para Maradona, Messi devia mesmo sair por uns tempos da seleção, afastar-se e 'respirar' longe da Argentina, para não deixar "que o usem".

Sempre com um discurso muito forte e sem medo das palavras, Maradona não poupou a Federação nas críticas, e acusou os responsáveis de "má gestão na liderança do futebol argentino", e também o papel de Jorge Sampaoli na direção da equipa nos últimos meses.

O antigo astro argentino não gostou do que tem visto da seleção argentina e sabe que Messi é o último dos culpados. "Eu diria ao Messi para jogar na Europa, não viajar mais e não se deixar ser utilizado", disse Diego Maradona sobre a possível pausa na seleção do capitão do Barcelona. É que, na opinião de Maradona, o astro do Barça "é usado em excesso na seleção", especialmente porque ganham mais dinheiro quando ele está presente.

Maradona disse mesmo que, no lugar de Messi, ele não iria viajar da Europa até à Argentina para disputar um encontro particular apenas porque dessa forma a Federação aproveita para encaixar mais dinheiro.

Os melhores vídeos do dia

Afinal, televisões e patrocinadores pagam bem mais por um encontro que conte com a presença de um dos melhores jogadores de sempre.

Por isso, Maradona acredita que a seleção tenta tirar proveito da fama de Messi, não se preocupando com o jogador em si, que por vezes poderia beneficiar se ficasse a descansar.

Crítico também de Sampaoli

Maradona não gostou do que viu na Rússia e, apesar da Argentina ter sido eliminada por aquela que se sagraria campeã do mundo, a França, o ex-craque sente que foi "mau" o saldo da equipa. Ele achou que a seleção não jogou como deveria e a culpa seria de Sampaoli e de quem o elegeu para treinador.

Na opinião do agora selecionador da Bielorrússia, a Federação errou na escolha do treinador e até aplicou uma comparação muito curiosa: "Se vocês apertam o cinto em casa e nem comem pão, depois não podem arranjar um grupo de 15 para comerem um bolo espetacular. Não faz sentido. Eles dizem que não há dinheiro na AFA e fizeram um contrato de 20 milhões para o Sampaoli.

Isso nem merece análise".

Maradona dá a sua opinião sobre futuro treinador

Com a saída de Sampaoli, especula-se muito sobre quem poderá ser o próximo treinador da Argentina. Para Maradona, Menotti poderia ser uma boa escolha, mas se fizerem mudanças "no porão", ou seja, na Federação. Depois, ele comentou ainda a possibilidade de Simeone treinar a seleção, algo de que duvida. "Nem por um camião de dinheiro ele vinha", disse Maradona, uma opinião semelhante à que tem sobre Pochetino, o atual treinador do Tottenham.