Hristo Stoichkov foi um conhecido futebolista búlgaro, que ficou para sempre ligado ao Barcelona depois de ter jogado no clube. Aos 52 anos, o antigo internacional búlgaro continua sempre muito ligado ao clube da Catalunha, comentando muitas vezes a atualidade da equipa e dos seus jogadores. Isso voltou a acontecer agora para revelar a sua opinião sobre a questão de Leo Messi na seleção argentina, em declarações ao Super Deportivo Radio Villa Trinidad.

Messi ausenta-se 'temporariamente' da seleção

Por vezes criticado, Messi decidiu afastar-se da seleção do seu país, pelo menos por uns tempos. Até 2019, ele não deverá jogar mais de azul-celeste, falhando os compromissos particulares da sua seleção.

Stoichkov deixou já um aviso em forma de premonição: "Sem Messi, a Argentina não ganha um jogo em três anos". Stoichkov é um grande defensor de Messi e, na sua opinião, os problemas da seleção argentina são estruturais e não passam de certeza pelo camisola 10 do Barcelona.

Os argentinos esperavam mais de Leo Messi neste campeonato do mundo. A seleção vinha de três finais internacionais consecutivas e muitos estavam confiantes que, desta vez, Messi iria mesmo conseguir liderar a equipa até ao título, depois de ter perdido as três finais anteriores. No entanto, os problemas começaram muito antes e foi com muita dificuldade que Messi conseguiu levar a seleção ao Mundial. Lá chegados, eles não foram além dos oitavos-de-final.

A Argentina caiu frente à França (4-3), que viria a sagrar-se campeã do mundo.

Os melhores vídeos do dia

No regresso a casa, Messi teria decidido deixar a seleção "temporariamente". De acordo com a imprensa argentina, o jogador não vai ser chamado para os jogos da sua seleção até ao final deste ano. No entanto, decisões mais definitivas ainda não foram aparentemente tomadas e os adeptos continuam a acreditar que ele ainda poderá regressar.

Stoichkov desmente interferência de Messi

Neste momento, a seleção da Argentina vive um período de grande instabilidade. Os problemas que aconteceram durante o Mundial da Rússia prolongaram-se e a direção técnica acabou por cair. A Federação Argentina continua sem encontrar substituto para o selecionador Sampoli e poderá ser por esta instabilidade que Messi prefira ausentar-se. Há vozes críticas que dizem que Messi tem demasiado poder de decisão nas escolhas do selecionador, algo que Stoichkov desmentiu nas suas declarações. Certo é que poderia ser essa a justificação para ele querer ausentar-se da seleção.

"É uma mentira que alguém inventou", afirmou o búlgaro. "Então eu podia ser o técnico da seleção argentina, porque sou amigo do Lionel. É pura mentira, como pode haver pessoas assim? Há muitos argentinos que nem sabem quem é Messi e não o conhecem. Muitos o veem, mas não sabem quem ele é. Eu conheço-o muito bem e posso dizer que ele nunca se envolveu na construção de uma equipa. São mentiras puras", garantiu Stoichkov.