Leo Messi ficou fora do corte final dos três finalistas ao prémio de melhor jogador do mundo da FIFA. Isso não acontecia desde 2006 e as opiniões dividem-se. Para muitos, não tem qualquer sentido que o argentino fique de fora, depois da temporada que fez, mas a verdade é que a FIFA colocou Luka Modric, Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah na decisão final, à frente do astro do Barcelona. Sergio Busquets, colega de equipa desde há muitos anos, não entende como Messi fica de fora da discussão do The Best, ao contrário de Ivan Rakitic, numa divisão de opiniões no Barcelona.

Messi foi excluído pela FIFA

O argentino Messi desde 2006 que entra sempre na discussão dos prémios de melhor jogadores do mundo.

No entanto, este ano de 2018 marca essa diferença e o camisola 10 não entrou nas escolhas da FIFA, apesar de ter ganho a Bota de Ouro de melhor marcador da Europa, à frente de Salah e Cristiano, e ter conquistado o campeonato espanhol com 17 pontos de diferença sobre o Real Madrid, de Modric e Cristiano. Messi também ganhou a taça espanhola, uma consistência que parece não ter merecido o reconhecimento da FIFA.

Sergio Busquets diz que Messi é o 'melhor do mundo'

A decisão cabe à FIFA, mas Sergio Busquets não entende. "Messi é o melhor jogador do mundo e será assim até se retirar, Modric é um grande jogador, mas o Messi está um passo à frente de todos. Eu não sei o que as pessoas que dão os prémios valorizam, mas não há comparação com o resto dos jogadores", revelou o médio espanhol do Barcelona, em conferência de imprensa com a seleção da Espanha, antes do encontro com a Croácia para a Liga das Nações.

Os melhores vídeos do dia

Também o selecionador da Espanha, Luís Enrique, comentou o assunto e referiu que Messi é o melhor jogador do mundo, ele que foi seu treinador até à temporada passada, no Barcelona.

Rakitic dava o prémio a Modric

Curiosamente, o outro elemento do meio-campo do Barça, Ivan Rakitic, faz uma leitura diferente da de Sergio Busquets. O croata vê Messi como o melhor, mas acredita que este ano o rival do Real Madrid Luka Modric "merece tudo".

Rakitic jogou com Messi no Barcelona e com Modric na seleção croata, tendo dividido equipa com os dois jogadores nesta última temporada. Ao lado de Messi, Rakitic foi campeão da Espanha e ganhou da Taça e, ao lado de Modric, foi vice-campeão do mundo, um feito inédito para a Croácia.

À final do Mundial, Modric juntou ainda o título de campeão europeu com o Real, que lhe pode valer agora o reconhecimento individual que vai disputar não com Messi mas com Cristiano Ronaldo e Salah. Sobre o favoritismo de Modric, o compatriota Rakitic não tem dúvidas em separar as coisas: "Para mim, o melhor jogador do mundo e da história é Messi, mas este foi o ano de Modric", disse o médio do Barcelona, em declarações prévias ao encontro entre Croácia e Espanha.

"Modric merece isto tudo. Nós somos um país pequeno e estamos orgulhosos de ter o melhor jogador na Europa e no mundo. Ninguém lhe deu nada", concluiu Rakitic, dizendo que o compatriota merece tudo.