Samuel Eto'o tem uma carreira incrível, com passagem por alguns dos melhores clubes do mundo. O avançado camaronês ganhou imensos títulos por clube e seleção, sendo um dos grandes do futebol mundial, e conhecido por todos. Chegou com apenas 15 anos a Espanha, para a formação do Real Madrid. No entanto, seria no Barcelona que ele chegaria à glória. E foi aí que ele conheceu aquele que, para ele, continua a ser o melhor jogador do mundo, de agora e de sempre, como revelou na gala The Best, no dia 24 de setembro.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal news

A maravilhosa carreira de Eto'o

Eto'o chegou muito jovem a Espanha para jogar futebol e ainda se chegou a estrear na equipa principal do Real Madrid. Porém, foi no Maiorca que o internacional camaronês se impôs no futebol espanhol.

Por lá ficou cinco temporadas e fez muitos golos, tantos que convenceu o Barcelona a contratá-lo.

Em 2004, Eto'o chegava a Barcelona, onde por essa altura já se começava a falar de um prodígio chamado Lionel Messi. Inicialmente, não jogaram assim tanto juntos, até porque Messi era mais jovem, mas os dois fizeram parte de uma das melhores equipas da história do futebol, e ganharam muitos troféus juntos, nos cinco anos que Eto'o ficou no Barça.

Depois, o avançado prosseguiu a sua carreira no Inter de Milão, onde ainda se sagraria campeão europeu, pela quarta vez, mas depois o seu caminho levou-o para equipas menores, tendo passagens pelo campeonato russo e turco, por exemplo. Ainda fez um ano no Chelsea (2013/14), mas acabou por se desentender com José Mourinho.

Atualmente, aos 37 anos, vive uma fase mais tranquila da carreira e foi um dos convidados da FIFA para a gala The Best, em Londres.

Os melhores vídeos do dia

O avançado dos Camarões está agora a jogar no Qatar, mas não deixou de estar presente na gala que elege os melhores do mundo, da temporada.

Eto'o não tem dúvidas sobre o melhor do mundo

Ainda a gala não tinha começado e uma entrevista de Eto'o já dava que falar. Um jornalista perguntou-lhe o que é que ele achava da ausência de Messi do grupo de três finalistas todos estes anos depois, e o ex-colega não teve dúvidas a responder, até com algum humor.

Os finalistas para o prémio The Best foram Luka Modric, Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah, com o médio croata a levar o prémio pela primeira vez na carreira. Messi fez parte do melhor XI da temporada, da FIFA, mas ficou-se por um modesto quinto lugar, na lista dos melhores jogadores do mundo, a sua pior classificação desde 2006.

Aliás, desde 2007, o primeiro ano que Messi foi considerado para o prémio, que o argentino nunca ficou abaixo do 2º lugar. Curiosamente, este ano que o argentino foi o melhor marcador da Europa e dominou a competição na Espanha é que ficou no 5º lugar.

No entanto, para Eto'o isso não é um problema e ele tem explicação para isso: "Leo, para nós, sempre será o melhor jogador do mundo", disse ele. "Os seres humanos têm que escolher e escolheram esses três jogadores, que também se deram bem este ano. Mas para pessoas como eu e outros, isso não muda o facto de que Leo é o melhor jogador do mundo de todos os tempos".