A França continua em festa, depois da conquista do campeonato do mundo. Vinte anos depois da primeira vez (1998), a França regressou ao topo do mundo, na Rússia. E as celebrações continuam muito animadas. No regresso a 'casa', a França ganhou à Holanda, por 2-1, em jogo da Liga das Nações, isto depois de já terem empatado na Alemanha, esse sim o primeiro encontro pós-Mundial. No entanto, foi no Stade de France que a seleção dos campeões do mundo fez o primeiro jogo na França, depois do título deste verão. A festa continua em alta e também N'Golo Kanté, que continua a merecer todo o carinho dos colegas e adeptos que, juntos, ecoaram a canção de Kanté, a mais de 80 mil vozes, perante a felicidade contagiante do médio do Chelsea.

A ascensão de N'Golo Kanté

N'Golo Kanté é há alguns anos um dos melhores médios do mundo. O francês deu mais nas vistas quando foi determinante no surpreendente título do Leicester, na Premier League. A caminhada brilhante valeu-lhe uma transferência para o Chelsea que, no ano seguinte, foi logo campeão.

O tímido Kanté somava dois títulos da Premier League em anos consecutivos e, para a maior parte dos adeptos, não foi mera coincidência ou sorte. O médio tem mesmo um papel determinante nas suas equipas, algo que pode passar despercebido a alguns, mas não aos seus colegas e adeptos de seleção.

O jogador está a ser verdadeiramente reverenciado por todos. Apesar de ser dos mais calmos da seleção, Kanté destaca-se, fora de jogo, pelo seu sorriso e tem já a admiração de todos, como ficou novamente comprovado nas celebrações de domingo à noite.

Os melhores vídeos do dia

Festa rija da seleção francesa

Depois da vitória sobre a Holanda, com golos de Kylian Mbappe e Olivier Giroud, os jogadores foram comemorar com os seus adeptos e, novamente, N'Golo Kanté provou ter um lugar especial no coralção dos adeptos. Também Paul Pogba continua a ser muito acarinhado por todos, ele que vive um momento mais complicado no Manchester United, mas que impõe todo o seu talento na seleção.

Sobre N'Golo Kanté não há muito mais a dizer. O médio mantém toda a humildade e timidez de sempre e têm que ser os colegas a 'empurrá-lo' para as celebrações, ou ele iria ficar completamente alheio de tudo. Aliás, após a conquista do título de campeão do mundo, tiveram que ser os colegas a dizer para ele tirar uma foto com a Taça, porque ele tinha vergonha de o pedir.

Kanté no centro das atenções da festa francesa

Por isso, por ser tão tímido e influente, os colegas voltaram a deixá-lo no centro de todas as atenções e, enquanto celebravam, com os adeptos, rodearam Kanté para entoar a sua canção, aquela que eles criaram durante o Mundial para o médio do Chelsea, depois da sua extraordinária exibição contra a Argentina de Leo Messi.

Os jogadores começaram a cantar e todo o Stade de France seguiu a música, na maior homenagem a 80 mil vozes para Kanté, que apenas sorria, quase envergonhado. Mais um grande momento desta seleção francesa que continua a encantar o mundo, mesmo quando a bola não está em jogo.

"N'Golo Kanté, ele é baixinho, ele é querido, ele parou o Leo Messi, mas todos nós sabemos que ele é um batoteiro, N'Golo Kanté", é a letra da canção que pôs todos os franceses a cantarem, num momento incrível para Kanté.